Na Europa, pelo menos 120 pessoas morrem por causa do frio

A onda de frio que atinge o Leste da Europa tem temperaturas que chegam a 30ºC negativos

Com temperaturas que chegam a 30 graus Celsius (ºC) negativos, uma onda de frio que atinge o Leste da Europa já fez 120 mortes na Ucrânia, Polônia, Romênia, Áustria e Sérvia. As autoridades informaram que em todos os países as vítimas são na maioria sem-teto. Cerca de 1.150 pessoas foram atendidas com suspeita de hipotermia. Os serviços de meteorologia informaram que o frio intenso deve continuar até o fim de semana.

Mais de 14 mil escolas fecharam as portas e a expectativa é que aumente o consumo de energia para manter os aquecedores ligados. A Gazprom, empresa de gás russa, informou que terá dificuldades para garantir o abastecimento na Europa. Pelo menos cinco países dependem das exportações provenientes da Rússia, entre eles a Lituânia e a Polônia.

Na Ucrânia, 20 pessoas morreram nas últimas 24 horas, elevando para 63 o número de mortos, segundo as autoridades. Pelo menos dois terços dos corpos foram encontrados nas ruas.

Na Polônia, a situação é crítica. As temperaturas chegaram a -32ºC no Sudeste. Segundo a polícia, pelo menos 29 pessoas morreram em consequência de hipotermia.

Na Romênia, pelo menos oito pessoas morreram e o número de mortos aumentou para 22. Algumas estradas foram bloqueadas por causa do gelo, impedindo a circulação. Na Sérvia, as temperaturas chegaram a -36ºC, e pelo menos 11,5 mil moradores ficaram isolados nas cidades.

Na Áustria, três pessoas morreram. Na Itália, dois trens, que transportavam 200 e 80 passageiros, ficaram parados durante a noite.

Na França, 41 regiões estão em estado de alerta e diversas cidades tiveram que reduzir o consumo de eletricidade para garantir o abastecimento. As prefeituras francesas também aumentaram a capacidade dos albergues para receber os sem-teto. As temperaturas podem chegar a -14ºC na Alsácia, na fronteira do país com a Alemanha.

(Com informações da emissora pública de rádio da França, RFI /Renata Giraldi, repórter da Agência Brasil/ Edição: Juliana Andrade)

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...