Nas ladeiras da fé

Luiz Mário Machado

Provedor em exercício da Irmandade do Senhor Jesus dos Passos

Divulgação

O dia 5 de abril de 1994 não será facilmente apagado da memória dos catarinenses. Foi nesta noite, por volta das 23h, que o Imperial Hospital de Caridade começou a arder numa grande fogueira que, sem dó nem piedade, devastou cerca de 70% da área construída da instituição.

Ao todo, naquela triste noite, 186 pacientes estavam internados no hospital. Nove, infelizmente, não sobreviveram. Os demais foram salvos graças ao trabalho do Corpo de Bombeiros, colaboradores do hospital, membros da Irmandade do Senhor Jesus dos Passos e moradores do Morro do Mocotó, que socorreram as vítimas.

Todos ajudaram a preservar a vida humana, salvar equipamentos, móveis, documentos, tudo aquilo que pudesse representar a sobrevivência do grande hospital vitimado pela catástrofe – inclusive o governo do Estado de Santa Catarina, que em solidariedade garantiu o emprego dos mais de 492 funcionários do hospital – destes, 70 ainda trabalham no Caridade.

Naquele 5 de abril, a imagem do Senhor Jesus dos Passos desceu a ladeira do Menino Deus nos ombros da comunidade em uma triste procissão, enquanto mais de 200 anos de história eram dizimados pelas chamas. Hoje, 20 anos após o incêndio, novamente uma procissão tomará por completa a mesma ladeira: a Transladação da Imagem do Senhor Jesus dos Passos e da Nossa Senhora das Dores, que mais uma vez, carregados pela multidão de fiéis, sairão da Capela Menino Deus em direção a Catedral Metropolitana de Florianópolis. Porém, não em um ato de profunda tristeza: as imagens serão protagonistas da 248ª edição da maior e mais antiga celebração religiosa de Santa Catarina, a Procissão do Senhor dos Passos.

Como provedor em exercício da Irmandade do Senhor Jesus dos Passos, entidade com 249 anos de história mantenedora do Imperial Hospital de Caridade e guardiã da imagem do Senhor Jesus dos Passos, agradeço a dedicação e ao altruísmo das pessoas que ao longo dos 225 do hospital, ajudaram a transformá-lo em um importante patrimônio dos florianopolitanos.

Loading...