Negociação com empresa que faz manutenção de semáforos continua em Florianópolis

Após mais de dez dias sem manutenção nos semáforos de Florianópolis, a Secretaria Municipal de Segurança e Gestão do Trânsito realizou nesta quarta-feira (14) mais uma reunião com a empresa Dataprom, responsável pelo serviço. O objetivo do encontro foi negociar o pagamento das dívidas que a empresa alega estarem vencidas – o valor chega a R$ 1,2 milhão – e a retomada do trabalho.

Semáforos em Florianópolis estão sem manutenção desde o início do mês - Flávio Tin/ND
Semáforos em Florianópolis estão sem manutenção desde o início do mês – Flávio Tin/ND

Segundo a Dataprom, o diretor comercial da empresa paranaense viajou na manhã desta quarta a Florianópolis, para participar da negociação. Jose Paulo Rubim Rodrigues, secretário Municipal de Segurança e Gestão do Trânsito, confirmou a reunião e o acerto do pagamento das parcelas referentes à manutenção dos semáforos de novembro (cerca de R$ 200 mil) e dezembro (cerca de R$ 100 mil). O valor de dezembro será proporcional aos dias trabalhados pela empresa, que tem contrato vigente até 18 de dezembro.

A intenção da Secretaria, segundo Rubim, é que o restante da dívida seja quitado ao longo dos primeiros meses do próximo governo, com o valor obtido com multas de trânsito. Segundo nota da Dataprom, divulgada na segunda-feira (12), a empresa exige pagamento imediato de pelo menos 50% do valor da dívida (R$ 613 mil) e o parcelamento do restante.

A Procuradoria Geral entrou com uma ação, após levantamento de documentação por parte da Secretaria Municipal de Segurança e Gestão do Trânsito, com o pedido de liminar para que a Dataprom volte a realizar a manutenção dos semáfaros imediatamente. Apesar de garantir que a Secretaria tentará fazer os acertos finais com a empresa até quinta-feira (15), Rubim ainda espera que a liminar saia nos próximos dias. Ele ainda afirmou que a própria Secretaria foi responsável pela manutenção de alguns semáforos que estavam sem funcionar, e que também prepara a documentação para um contrato de caráter emergencial, que deve permitir que uma empresa realize o respectivo trabalho por 60 dias.

Até o fim da tarde desta quarta-feira, o serviço de manutenção dos semáforos se manteve suspenso – de acordo com a Dataprom, nove semáforos permanecem sem funcionamento. A empresa, segundo a sua assessoria, está agindo dentro dos conformes legais dos contratos.

Cidade