Suspeito confessa massacre de jovens na Noruega

Ataque deixou ao menos 85 mortos nesta sexta-feira (22) e ocorreu duas horas após explosão de um carro-bomba em Oslo, que matou sete pessoas

R7/ND

Anders Behring Breivik, de 32 anos, foi preso por suposta ligação com os atentados

O norueguês Anders Behring Breivik, de 32 anos, confessou ter atirado contra jovens que participavam do acampamento de verão do Partido Trabalhista, na ilha Utoeya, perto de Oslo, capital da Noruega, informou a polícia neste sábado (23).

O ataque, que deixou ao menos 85 mortos nesta sexta-feira (22), ocorreu somente duas horas depois da explosão de um carro-bomba em Oslo, que matou outras sete pessoas. Para a polícia, os dois atentados estão conectados.

Os atentados estão sendo considerados a maior matança na Europa desde os de 11 de março de 2004 em Madri, quando morreram 191 pessoas.

Ainda segundo a polícia, o suspeito desses atos é um “fundamentalista cristão”, de 32 anos, que está sendo interrogado neste sábado e que foi identificado pela imprensa norueguesa como Anders Behring Breivik.

O primeiro-ministro da Noruega, Jens Stoltenberg, qualificou de “tragédia nacional” o duplo atentado.

“Nosso país jamais havia sido afetado por um crime desta magnitude desde a Segunda Guerra Mundial”, declarou Stoltenberg durante entrevista à imprensa.

“É um pesadelo”, afirmou, referindo-se “ao medo, ao sangue e à morte” que enfrentaram os jovens.

“O fato dói ainda mais porque Utoeya é um lugar onde vou a cada verão, desde 1974. Ali conheci a alegria, o compromisso e a segurança. O local, famoso agora por uma violência brutal, era um paraíso da juventude que se transformou em inferno, em poucas horas”, precisou.

O suspeito de autoria do atentado a bomba no centro de Oslo na sexta-feira, havia comprado seis toneladas de fertilizantes no começo de maio, informou uma porta-voz da Central de Compras Agrícolas.

“Vendemos a ele as seis toneladas de fertilizantes, o que representa um pedido relativamente diferente”, declarou à AFP Oddny Estenstad.

Ela não quis precisar a natureza dos produtos fornecidos, nem se poderiam entrar na composição de explosivos artesanais.

Segundo o canal TV2, o suspeito está vinculado a extremistas da ultradireita e possía duas armas registradas em seu nome.

Outro meio de comunicação norueguês informou que o homem se apresentava em sua conta no Facebook como “conservador”, “cristão”, e interessado em caça e videogames como World of Warcraft e Modern Warfare 2.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...