Nossas estradas abandonadas

Uma rodovia na Grande Florianópolis e outra no Vale do Itajaí comprovam descaso com que governo anterior tratou a manutenção de estradas

Por que algumas de nossas estradas estaduais são perigosas? A resposta é simples: porque o poder público foi omisso durante os últimos anos. Enquanto os governantes se preocupavam em implantar acessos asfaltados “por toda Santa Catarina”, muitas de nossas rodovias tradicionais simplesmente ficaram abandonadas, sem qualquer tipo de manutenção. Dois casos de precariedade, dos quais sou testemunha (viajei nas duas estradas no fim de semana): a SC 411 – de Tijucas a Gaspar – e a SC 470, de Itajaí a Blumenau. As duas estão incluídas no programa de recuperação da Secretaria de Infraestrutura e não é sem motivo: são péssimas, arriscadas e assustadoras, em especial no período noturno. Lombadas eletrônicas desligadas, falta de sinalização horizontal ou vertical, buracos, desvios surpreendentes, lombadas físicas irregulares, tudo contribui para a insegurança e para os acidentes – em geral, muito graves, porque são rodovias de pista simples e há muitos motoristas sem noção circulando nesses trajetos. Que o governo consiga cumprir os prazos estipulados para essas obras e tantas outras que colocam em risco a vida dos usuários! Esta é a nossa torcida.

Suplício

A Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina) contratou de novo a Saporiti Engenharia para estudar mais uma questão envolvendo infraestrutura: o anel viário da Grande Florianópolis, que será uma alternativa à BR-101 para o tráfego pesado. Conclusão: a obra não ficará pronta em 2015, como estima a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

* * *

Um dado impressiona: passam 160 mil veículos, atualmente, pela BR-101 entre Biguaçu e Palhoça. Praticamente uma cidade inteira, como Lages, todos os dias, contando-se um ocupante por veículo.

Suspensão

“O cara que bate o carro na Via Expressa ou nas pontes deveria ficar 15 dias sem poder andar nas vias. Suspensão!”. Do Twitter de Henrique Melo (@henriquefmelo), sobre as impressionantes barbeiragens cometidas pelos motoristas nesses locais.

Divulgação

Missão

Catarinenses Cobalchini e Rauen com prefeito italiano

Missão à…

O secretário de Estado da Infraestrutura, Valdir Cobalchini (esquerda), o secretário e presidente do Ipuf, engenheiro civil José Carlos Rauen (centro), com o prefeito de Gaeta, Itália, Antonio Raimondi, no Yacht Med Festival, evento voltado à economia do mar, que ocorre nessa cidade.

… Itália

Os dois secretários estão na Itália a convite – e com despesas pagas pela Câmara Latina de Comércio e Indústria, um órgão associado ao Governo do Estado do Lazio, onde fica Roma e Gaeta. Rauen volta com a idéia de fazer um evento semelhante em Florianópolis, com exposições da indústria náutica, fóruns e palestras sobre o setor.

Divulgação

Infraestrutura

A situação anterior no Sul do Rio …
Divulgação

Infraestrutura

… e a nova estrada, que será inaugura em 5/5

Vida nova

A situação anterior e a situação atual da via principal via do bairro Sul do Rio, nas proximidades da BR-101, em Tijucas: obra realizada pela prefeitura será inaugurada no dia 5 de maio pelo prefeito Elmis Mannrich. Aliás, tudo foi feito pelo município: a drenagem, o asfalto e a sinalização. Que beleza!

Gente boa

Não importa a crença religiosa. O que importa é praticar o bem, ajudar a construir o futuro. E era isso que os evangélicos catarinenses – da Assembleia de Deus – faziam em Guiné-Bissau, no continente africano, antes do primitivo golpe de Estado da semana passada. Comovente a reportagem que o Notícias do Dia publicou na sua edição de segunda-feira (23). Como tem gente boa neste mundo!

Solidariedade

Estão à venda os convites para a 5ª Massa Solidária, cujos recursos vão beneficiar a Casa da Criança e do Adolescente do Morro do Mocotó. O evento está marcado para este domingo (29), no Centro de Eventos da Associação Catarinense de Medicina. Em 2011 foram 900 participantes, 50 voluntários e 20 restaurantes solidários.

Advertência

Esta quarta-feira (25) não será marcada apenas pelo histórico show de Paul McCartney em Florianópolis. Médicos de todo o Brasil escolheram a data para ser o Dia de Advertência aos Planos de Saúde. Eles querem o apoio da sociedade para uma luta justíssima, contra a baixa remuneração paga por 25 planos, que, apesar do alto faturamento, tratam os médicos com desprezo e desrespeito.

* * *

O Brasil tem 1.016 operadoras de plano de atuação. Juntas, elas faturaram até o terceiro trimestre do ano passado quase R$ 60 bilhões.

Frescura

Vendedores de churrasquinho de gato e de cachorro quente: fujam do show de Paul McCartney. O Senhor Rock pediu para que não sejam servidos produtos à base de carnes durante seu espetáculo. É muita frescura.

Liderança

Um novo conceito de liderança, focado na valorização das relações humanas, dentro do ambiente de trabalho – o líder 4.0, será apresentado pelo administrador Alexandre Jacques, nesta quinta-feira (26), a partir das 19h, na sede do CRC/SC. O evento, que é promovido pela Confraria Empresarial, também irá abordar temas como Gestão de Pessoas.

Lá como cá?

Megacomplexos empresariais ou residenciais projetados para uma área urbana de São Paulo, próxima à Marginal do Rio Pinheiros, vão aumentar a circulação de veículos: serão 50 mil a mais na região, todos os dias. Mas lá o Ministério Público está atento. Conforme o jornal O Estado de S. Paulo, o órgão quer saber “quais serão as contrapartidas exigidas pela prefeitura para aprovar os projetos e que tipo de obras da iniciativa privada para que o trânsito no entorno dos empreendimentos não vire um caos”.

* * *

Ora, pois. Parece Florianópolis.

Sempre alerta!

Estamos na Semana do Escotismo, movimento fundado por Baden Powell e existente no Brasil desde 1910. Em Santa Catarina há quase 100 grupos em atuação, com 7 mil crianças e jovens participando ativamente, além de 2 mil adultos, todos voluntários. Exposições de fotos, acampamentos-modelo, passeios ciclísticos, encontros, desfiles e festividades marcam a semana em Santa Catarina.

Mão leve

Esta terça-feira (24) é dia de tuitaço (mensagens no Twitter), utilizando a hastag #erronacontadeluz. Quem coordena a ação é a Frente de Defesa dos Consumidores de Energia Elétrica, que pede a devolução de valores pagos a mais entre 2002 e 2009, devido a um erro de cálculo das concessionárias. Os brasileiros têm direito a R$ 7 bilhões de devolução. Como devolver é que o caso.