Número de motoristas embriagados cresce 54% nas rodovias de Santa Catarina

Atualizado

O número de pessoas dirigindo embriagadas em rodovias federais de Santa Catarina aumentou 54% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo levantamento feito pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), 2.996 motoristas foram flagrados e multados por embriaguez ao volante.

A PRF flagrou 92 motoristas dirigindo sob efeito de álcool em SC neste fim de semana – PRF/Divulgação/ND

Além disso, o levantamento apontou que 334 pessoas ficaram feridas em 362 acidentes provocados pelo consumo de álcool.

A PRF alerta que mesmo uma pequena quantidade ingerida pode ser fatal para a vida do condutor, além de por em risco outras pessoas inocentes.

Leia também: 

O álcool atua no organizamo no controle da ansiedade, deixa a pessoa mais relaxada e com maior capacidade de interação. Mas também pode ocasionar mudanças comportamentais e motoras que podem ser fatais para a própria vida e de terceiros. O risco se torna ainda maior se o teor aumenta.

“O álcool age de forma diferente em cada pessoa devido uma série de fatores: o sexo, quantidade de bebida, frequência que a pessoa bebe, histórico médico e uso de outras drogas associadas. A taxa de álcool no sangue vai determinar quais efeitos serão provocados no sistema nervoso”, destacou a psicóloga Juliana de Freitas Bernhardt, em entrevista à RICTV.

Em estudo feito pela nutricionista Livia Hasegawa ao Portal Terra, se uma mulher de 65 kg beber três copos de cerveja, levará mais de oito horas para eliminar o álcool do organismo. Dessa quantidade, 84 g irão para os litros de sangue, chegando ao estágio quatro de embriagues gerando tendências a agressividade.

Se um homem, no mesmo peso, beber a mesma quantidade, levará sete horas e 20 minutos para eliminar todo o álcool do corpo, e seu sangue vai receber uma quantidade de 72 g da substância. O homem chegará ao estágio três de embriagues e terá suas habilidades motoras afetadas.

Dirigir embriagado é classificado como infração gravíssima pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito), com multa de R$ 2.934,00 e suspensão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em até doze meses.

*Com informações da RICTV

Mais conteúdo sobre

Trânsito