O dia seguinte da destruição após suposto tornado em Descanso

A nomenclatura pouco importa para quem perdeu quase tudo ou tudo com o fenômeno de quarta-feira na cidade do Extremo-Oeste Catarinense. Na manhã seguinte, o rastro de destruição era visto de longe em residências, comércios, postos de combustível e na lavoura do município de cerca de 9 mil habitantes. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros ainda avaliam o impacto e analisam o ocorrido para informar se, de fato, o que se viu no Oeste foi mesmo um tornado. Estimativas iniciais apontam para 150 a 250 casas afetadas, algumas totalmente destruídas e outras destelhadas. Confira o registro feito por Ademir Ludvig, Comandante do Destacamento da Polícia Militar da região, que também atua no atendimento às pessoas afetadas.

A cobertura deste posto de combustíveis ficou completamente destruída - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

A cobertura deste posto de combustíveis ficou completamente destruída - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Na rua restos de telhas e madeiras das casas atingidas pelo vento, em mais um registro de destruição - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Na rua restos de telhas e madeiras das casas atingidas pelo vento, em mais um registro de destruição - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Este galpão ficou completamente destruído - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Este galpão ficou completamente destruído - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Coberturas metálicas espalhadas pelas ruas e sobre outros imóveis - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Coberturas metálicas espalhadas pelas ruas e sobre outros imóveis - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Nesta imagem é possível ver um poste arrancado e mais uma casa destelhada - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Nesta imagem é possível ver um poste arrancado e mais uma casa destelhada - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Mais uma residência destruída e poste arrancado pela força do vento - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Mais uma residência destruída e poste arrancado pela força do vento - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Esta casa também teve parte do telhado arrancado pela força do vento - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Esta casa também teve parte do telhado arrancado pela força do vento - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Mais uma residência destruída, assim como outras muitas no município - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Mais uma residência destruída, assim como outras muitas no município - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Um poste caído na pista de uma estrada no interior do município - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Um poste caído na pista de uma estrada no interior do município - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Lixo, pedaços de madeira e materiais de construção, além de árvores tomaram conta de ruas e terrenos na cidade - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

Lixo, pedaços de madeira e materiais de construção, além de árvores tomaram conta de ruas e terrenos na cidade - Ademir Ludvig/Arquivo pessoal/ND

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Notícias