O que é importante saber sobre nutrição para ter uma boa imunidade

Atualizado

A importância da nutrição para a imunidade, em tempos de pandemia – Foto: Divulgação

Enquanto a ciência não chega a um medicamento eficaz para o tratamento da Covid-19, manter uma boa imunidade é um caminho para deixar o organismo mais resistente a essa e outras doenças.

Portanto, uma alimentação equilibrada e nutritiva torna-se aliada ao bem-estar e qualidade de vida.  A Qualirede, empresa de gestão em saúde, acredita que investir em prevenção é uma das melhores opções.

Certamente, a alimentação balanceada está nos pilares que sustentam um estilo de vida saudável.

Alimentação equilibrada + Hábitos Saudáveis

Orienta a nutricionista da Qualirede, Rosemeire Romanello, que uma alimentação equilibrada, somada a hábitos saudáveis, pode trazer benefícios ao organismo.

Ressalta-se a importância de entendermos que não existe alimento/nutriente milagroso que de forma isolada vá nos prevenir de qualquer doença.

Uma boa alimentação (rica em frutas, verduras e legumes), deve ser adotada. Esta prática deve ser associada a fatores como atividade física, ciclo do sono adequado, cuidados com a saúde mental e evitar consumo de álcool (estressor para o organismo). Com isso, nosso sistema imunológico estará fortalecido ”, explica a nutricionista.

 Mudança de hábitos

Quando o assunto é mudança de hábito alimentar, deve ser respeitada a individualidade de cada pessoa.

Ter um acompanhamento nutricional pode contribuir para melhorar a alimentação e, por consequência, auxilia na prevenção de doenças.

“Conhecer os alimentos dá autonomia para que a pessoa possa decidir e ter responsabilidade da melhor escolha para si mesmo, a consequência de boas escolhas resultará positivamente na saúde”, declara Rosemeire.

Alimentação na quarentena

Com a quarentena, algumas pessoas têm percebido o aumento de peso. Isso porque em casa, muitos podem estar comendo em maior quantidade, além da diminuição do gasto calórico.

No entanto, a nutricionista da Qualirede, Mirela Christmann, informa que o ganho de peso também pode estar relacionado a fatores emocionais, como a ansiedade gerada pela incerteza do momento.

Precisamos avaliar o que está ocasionando esse aumento de peso, para que a pessoa possa olhar para esta questão de maneira integral. Muitas vezes, não é só a dieta que determina esta situação. Cuidar da alimentação, da saúde mental, e praticar exercícios físicos pode contribuir para que isso seja evitado”, alerta a especialista.

 Como a alimentação contribui para a imunidade

Desta forma, uma alimentação diversificada, rica em macro (carboidratos, proteínas, gorduras) e micronutrientes (minerais e vitaminas), associada a substâncias bioativas (não nutrientes) contribui para a redução do risco de qualquer doença.

Um alerta é que não podemos atribuir o fortalecimento do sistema imunológico a supostos “superalimentos” ou compostos isolados. 

Veja quais nutrientes não podem ficar fora da sua alimentação e quais são as suas fontes alimentares:

Diversificação dos alimentos reduz risco de doenças – Foto: Divulgação

– Vitamina D: São exclusivamente de origem animal, como sardinha, atum, ovo e fígado bovino;

Vitamina E: Azeite de oliva extravirgem, castanhas, avelã, sementes, gema de ovo, vegetais verdes escuros e abacate;

Vitamina A: Cenoura, batata doce, folhas de brócolis, manga, couve;

Vitamina C: Kiwi, goiaba, brócolis, frutas cítricas, frutas vermelhas, talos da couve, salsa;

Zinco: Carnes bovinas, como acém e patinho, ostras, sementes, castanhas, amêndoas;

Ômega-3: Peixes de águas frias e profundas como o salmão, o atum e a sardinha;

Compostos bioativos (antioxidantes e anti-inflamatórios): Frutas, verduras, legumes e sementes em geral (ou seja, uma alimentação colorida);

Prebióticos (Encontrados na banana verde ou biomassa, cebola, alho, batata doce, batata yacon) e fibras (cereais integrais, sementes, frutas, verduras, legumes) contribuem para o adequado funcionamento do intestino e absorção dos nutrientes;

Ervas e especiarias: Chá verde, gengibre, cúrcuma, alho.

Mais conteúdo sobre

Saúde é tudo