Obras do novo Aeroporto Internacional de Florianópolis estão 91% concluídas

Atualizado

Dentro de três meses e dez dias, a Capital de Santa Catarina deve receber seu novo aeroporto, cujas obras estão 91% prontas. O andamento dos trabalhos foi apresentado na tarde desta quarta-feira (19) ao presidente executivo do Grupo RIC SC, Marcello Corrêa Petrelli, ao diretor de conteúdo, Luís Meneghim, e ao diretor administrativo e financeiro Albertino Zamarco Jr.

Da esquerda para a direita: Simon Locher, Albertino Jr., Luís Meneghim, Marcello Petrelli, Tobias Market e Laura Muradi – Flavio Tin/ND

De acordo com o CEO da concessionária suíça Floripa Airport, Tobias Market, há pouco mais de um ano foi colocado o primeiro pilar de aço, dando início às obras. “O ritmo dos trabalhos aqui é bem mais acelerado do que na Suíça, onde geralmente começamos as obras pelo subsolo, onde ficam os estacionamentos”, afirmou.

No canteiro de obras, já é possível vislumbrar parte do que será o novo terminal e o começo da base da Boulevard 14/34, a área social e de convivência que a empresa projetou para atrair visitantes.

O executivo lembra que a construção dessa área não estava prevista no projeto original. Ela foi acrescentada em janeiro, com início da execução em maio deste ano e previsão de entrega em 1º de outubro, junto com o aeroporto. “Queremos oferecer mais do que um aeroporto, por isso o boulevard foi criado, para que seja um lugar não apenas para os passageiros, mas que atraia visitantes de toda a cidade”, revela.

Esse espaço de convivência, com 11 mil metros quadrados, será maior do que o atual terminal de passageiros no bairro Carianos. “O boulevard também deve trazer novas oportunidades de negócios e em julho vamos anunciar algumas das marcas que virão para cá”, disse Markert.

A ideia é ter restaurantes, lojas, cafés, serviços e entretenimento em um design moderno e convidativo, que permita ainda a realização de eventos como shows e apresentações em seu espaço central.

Revitalização do Sul da Ilha

De acordo com o executivo, a implantação de aeroportos costumeiramente traz movimentação econômica e gera um incremento de atividade na região onde é instalado. “Temos uma área de 1,5 milhão de metros quadrados para explorar durante os próximos 30 anos, então já prevemos outros projetos que criem oportunidades de trabalho, como centro de eventos, hotel, etc, além de oferecer alternativas de entretenimento e compra para o Sul da Ilha”, declarou.

Com 91% das obras prontas, novo aeroporto internacional de Florianópolis toma forma – Flavio Tin/ND

Embora tenha destacado o potencial de desenvolvimento que o aeroporto traz para a Ilha de Santa Catarina, o executivo lembrou que para desenvolver o turismo é preciso não só um bom produto turístico – o que já temos, mas também uma boa infraestrutura, que inclui rodovias, fornecimento de energia elétrica, saneamento, serviços, etc.

“Em janeiro, operamos o antigo terminal com o uso de gerador durante três semanas, porque não tínhamos fornecimento de energia suficiente. Hoje, recebemos 4 milhões de turistas ao ano no aeroporto antigo. Será que o resto da infraestrutura dá conta de receber os oito milhões de turistas ao ano que chegarão com o novo aeroporto?”, questiona.

Incentivos fiscais

Outra questão levantada pela empresa suíça é a necessidade de oferecer atrativos para que novas companhias aéreas passem a operar no Estado, ampliando a malha aeroviária.

“Comparando o número de voos que temos com origem em Florianópolis e até em outras cidades catarinenses com Fortaleza ou Belo Horizonte, nos perguntamos por que o público que recebemos é tão reduzido? Será que estamos usando as ferramentas certas para desenvolver o turismo em Florianópolis?”, pergunta Simon Locher, gerente de Relações Institucionais da Floripa Airport.

Dirigentes do Grupo RIC visitam obras do novo aeroporto internacional de Florianópolis – Flavio Tin/ND

Uma das maneiras de atrair novas empresas e aumentar essa oferta é a redução de impostos. Locher afirma que vários estados brasileiros já adotaram modelos diferentes de alíquotas de ICMS, imposto que incide sobre o combustível das aeronaves. Ao abrir mão de um percentual da arrecadação do imposto, esses estados exigiram contrapartidas das empresas em números de voos domésticos e internacionais, o que elevou a oferta para os usuários.

No Ceará, por exemplo, há isenção total de ICMS se tiver ao menos 50 decolagens domésticas por dia e cinco decolagens internacionais por semana, gerando um impacto na economia de 1 bilhão de reais ao ano. Em Pernambuco, o governo oferece 7% de ICMS se a companhia aérea tiver 20 destinos mais 40% no aumento do consumo de querosene de aviação. O impacto na economia, em três anos, foi de 5 mil empregos criados, crescimento de 156% na malha aérea e de 74% nos destinos criados.

“A política de incentivos fiscais é do Estado, e a que o governo de Santa Catarina está apresentando como projeto de lei revela uma falta de contrapartidas. Isso acaba não estimulando as companhias aéreas a atender novas bases, aumentar rotas e destinos e a ampliar a conectividade internacional”, diz o gerente.

Com isso, segundo Locher, Santa Catarina perde cerca de 30 milhões de reais em investimentos. “A redução do ICMS é uma das ferramentas mais poderosas para desenvolver a aviação no Estado e ampliar a malha atual”.

O aeroporto em números

– Tamanho do terminal: 49 mil metros quadrados
– Investimentos: R$ 550 milhões
– Capacidade: 8 milhões de passageiros por ano
– Dois andares, um para embarque e outro para desembarque
– 10 fingers (pontes de embarque) para conectar passageiros e aeronaves.
– estacionamento com 2.580 vagas
– área comercial de 5 mil metros quadrados, incluindo praça de alimentação
– 45 guichês de check-in
– oito esteiras de restituição de bagagem
– 13 portões de embarque, sendo dois internacionais e 11 domésticos
– boulevard com 11 mil metros quadrados
– terraço-mirante, com vista panorâmica para o pátio onde ficam as aeronaves

Obras do novo Aeroporto Internacional de Florianópolis estão 91% concluídas

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Obras do novo aeroporto de Florianópolis - Flavio Tin/ND

Aviação