Obras do Elevado do Rio Tavares entram na reta final para liberação do trânsito

Atualizado

Máquina é utilizada para auxiliar na retirada da madeira que escorou elevado. Foto: Marco Santiago/ND

As obras do elevado Rio Tavares, no Sul da Ilha, entraram na reta final nesta sexta-feira (15) com operação de retirada do madeiramento utilizado para escorar o último trecho da estrutura.  Com liberação do trânsito prevista para o próximo sábado, dia 23, o elevado deve estar totalmente pavimentado até a próxima quarta-feira (20).

De acordo com o engenheiro civil Marcos Antonio Damiani, o trânsito será liberado no elevado no próximo sábado (23) com 90% da obra concluída, uma vez que os trabalhos complementares não poderiam ser feitos diante da atual configuração do trânsito. “Tem sistemas que a gente não consegue executar com o trânsito como está hoje. É preciso liberar o trânsito, que passará por cima, para termos espaço para trabalhar nas pistas laterais”, explicou.

Nesta sexta-feira, os 65 funcionários da Compesa trabalharam em diversas frentes, como a pavimentação asfáltica do elevado, o posicionamento das defensas (as proteções laterais da estrutura), a colocação de base para pavimentação do eixo da pista e a instalação de concreto projetado na encosta para evitar deslizamentos do morro que margeia a pista de acesso em direção à Lagoa da Conceição para quem vem do Sul da Ilha.

Funcionários trabalham na instalação das defensas, as proteções laterais. Foto: Marco Santiago/ND

“Até segunda-feira a área lateral estará totalmente pavimentada”, relata Damiani, sobre as pistas que circundam a estrutura e que farão a ligação do Sul com a Lagoa, e da Lagoa em direção ao Centro.  Para a retirada do madeiramento, a Polícia Rodoviária Estadual foi acionada para desviar o trânsito em direção a Lagoa para o Campeche, pois a operação necessitava o auxílio das máquinas pesadas.

Além das frentes de trabalho da empresa responsável pela obra, funcionários da Casan e Celesc também estavam no local. “São trabalhos independentes e não nos cabe fiscalizar. A Casan está implantando uma tubulação de 300 milímetros, para que não fique nenhuma tubulação embaixo da pista, enquanto a Celesc já reposicionou os postes”, afirma Damiani.

A partir da liberação do trânsito, serão realizadas as obras complementares, como as calçadas. Damiani estima um prazo de 30 a 40 dias para conclusão da obra a partir da liberação do trânsito, prevista para o próximo dia 23 de março, sábado, data que marca o aniversário de Florianópolis.

Mais conteúdo sobre

Infraestrutura