Ônibus já tiveram 14 casos registrados de importunação sexual em Florianópolis

Após a notícia de mais um caso de importunação sexual dentro de um ônibus em Florianópolis, a Prefeitura da Capital voltou a lembrar a população sobre a campanha “Assédio no Ônibus é Crime e o Ponto Final é na Cadeia”.

Segundo a Guarda Municipal, nos últimos 12 meses foram registradas 14 ocorrências do crime dentro do transporte coletivo de Florianópolis.

Com cartazes e ações, o município incentiva as pessoas a ligarem no 153 ao presenciarem qualquer atitude suspeita.

Campanha incentiva denúncia contra assédio sexual dentro de ônibus em Florianópolis – Foto Flavio Tin/ND

Além da campanha, todos os veículos que fazem o transporte dentro e fora da Ilha possuem câmeras de monitoramento.

Nos ônibus executivos, segundo o Consórcio Fênix, são três aparelhos conectados. Já nos de maior comprimento, as empresas instalam ao menos quatro filmadoras ao longo de todo o ônibus.

Leia também:

Casos registrados

Somente neste ano, pelo menos dois casos de assédio foram divulgados nos coletivos da cidade. Além do registrado na noite de quarta, a Guarda Municipal atendeu outra ocorrência em maio. Segundo testemunhas, um homem de 54 anos usou a força para tentar beijar uma jovem de 25 anos.

Na noite dessa quarta-feira, a vítima foi uma garota de 17 anos. Por volta das 19h15, passageiros do ônibus que saiu do Tirio (Terminal do Rio Tavares), com destino ao Centro, entraram em contato com a Guarda Municipal para solicitar a prisão de um homem de 57 anos.

No depoimento, a adolescente afirmou que estava dormindo dentro do coletivo e, quando acordou, percebeu que o homem estava passando as mãos nas partes íntimas dela.

Polícia