Operação contra facção criminosa em SC termina com 13 pessoas detidas

Após cinco meses de investigações, a Polícia Civil, a Polícia Militar, o MP (Ministério Público) e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) desencadearam, na manhã desta quinta-feira (5), a Operação Barbaquá.

Operação contou com participação de 110 policiais civis, 85 policiais militares e 20 integrantes da força tarefa do Gaeco – Polícia Civil/Divulgação

A investigação e a operação conjunta buscaram reprimir a prática de crimes por uma facção criminosa, principalmente tráfico de drogas, envolvimento com armas e homicídios.

A operação foi deflagrada simultaneamente em Canoinhas, Três Barras, Joinville, Araquari e Garuva. Participaram 110 policiais civis, 85 policiais militares e 20 integrantes da força-tarefa do Gaeco de Joinville.

Leia também:

Dos oito mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça, seis foram cumpridos pelos policiais em Canoinhas e Três Barras.

Dos cinco mandados de internação de adolescentes, três foram cumpridos. Outras quatro pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas, entre outros delitos. Ao todo, policiais cumpriram 32 mandados de busca e apreensão e 13 pessoas foram detidas.

O nome da operação Barbaquá foi uma homenagem ao aniversário de Canoinhas, no próximo dia 12 – Barbaquá se refere à técnica antiga de sapecar e produzir a erva-mate, matéria prima referência do município.

A ação foi comandada pela DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Canoinhas, em conjunto com o 3º Batalhão da PM, por meio da agência de Inteligência e Rocam.

Polícia