Operação Greenfield: MPF denuncia 26 por rombo em fundos de pensões

O Ministério Público Federal apresentou nesta segunda-feira (7) denúncia contra 26 pessoas em três ações penais no âmbito da Operação Greenfield. Todos são apontados por  fraudes contra os fundos de pensão da Caixa Econômica Federal (Funcef), Correios (Postalis) e Petrobras (Petros).

Denúncia foi apresentada nesta segunda-feira pelo MPF – Foto: Divulgação MPF

De acordo com os procuradores, nos três casos, os crimes foram cometidos por meio de aportes no Fundo de Investimentos e Participações (FIP) Multiner. Segundo o Ministério Público Federal, os acusados responderão na Justiça, conforme suas participações. As acusações são de gestão fraudulenta, temerária ou por desvio de recursos em proveito próprio ou de terceiros.

Além das penas de prisão, os procuradores reivindicam o pagamento de R$ 3,1 bilhões como forma de reparação dos danos moral e social. Exigem também a devolução dos produtos dos crimes. O montante, de acordo com o MPF, equivale ao triplo dos prejuízos causados.

As fraudes aconteceram entre 2014 e 2019. Diretores dos fundos de pensão, em parceria com executivos do Multiner e com empresas de consultoria, agiram para aprovar aportes milionários no Multiner – mesmo em um cenário de desequilíbrio e incapacidade financeira da empresa.

Leia também

Projeto de lei deve permitir a brasileiros terem conta em dólar

Polícia