Outro adolescente pode ter dado apoio para ataque em escola em MG

Atualizado

Um segundo adolescente foi detido suspeito de ter dado apoio ao ataque a uma escola na zona rural de Caraí, a 540 km de Belo Horizonte, na região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, nesta quinta-feira (7).

De acordo com a Polícia Civil, o menor teria ficado do lado de fora da escola, “acobertando” a ação. O jovem, que já foi identificado, será ouvido pela corporação.

Estudante queria atirar em duas alunas da escola – Foto: Reprodução/Record TV Minas

O padrasto do jovem também foi detido por omissão de cautela. Segundo a Polícia Militar, J.M.G.C. de 80 anos, seria o dono da garrucha usada no crime.

Segundo o tenente-coronel Fábio Marinho, da Polícia Militar, o jovem ficou inconformado por não ter sido correspondido por duas jovens que ele estava interessado.

Leia também: 

O ataque

O estudante, de 17 anos, pulou o muro da escola na manhã de hoje e disparou contra duas meninas, dentro de uma sala de aula. O adolescente estava armado com uma garrucha, um facão e uma pistola falsa. Ao perceber o ataque, uma professora e um estudante tentaram impedir a entrada.

Durante o tiroteio dois estudantes foram feridos. M.A.B.S., de 16 anos, foi atingido no pescoço é F.F.P., da mesma idade, foi acertado no braço. Os dois adolescentes foram levados para o Hospital Nossa Senhora Mãe, na cidade de Padre Paraíso, a 15 km de distância.

Segundo a unidade de saúde, os feridos foram atendidos imediatamente. Um deles passou por uma transfusão de sangue é será transferido pela Teófilo Otoni. A instituição não comentou o estado de saúde do outro jovem.

O suspeito do ataque foi detido e levado para a delegacia de Novo Cruzeiro, a 76 km de distância, onde ele vai ser ouvido pela Polícia Civil.

Mais conteúdo sobre

Polícia