Padrasto e enteada de 12 anos são encontrados mortos em Joinville

Atualizado

Uma menina de 12 anos e o padrasto dela, de 43 anos, foram encontrados mortos na madrugada desta sexta-feira (29), em Joinville, no Norte do Estado. A suspeita é de que o homem tenha matado a adolescente e depois cometido suicídio.

Casa onde ocorreu o crime – Foto: Juan Todescatt/RICTV

O crime ocorreu na madrugada, por volta de 1h, no bairro Iririú. Segundo a Polícia Militar, a mãe da menina e ex-companheira do homem disse que os dois estavam dentro da casa e que ele teria atirado na enteada, e depois tirado a própria vida. A mulher estava em choque.

A polícia, então, arrombou a porta e encontrou os dois caídos no chão e com marcas de disparo de arma de fogo. O revólver usado no crime foi recolhido e passará por perícia.

As vítimas foram identificadas como Maria Clara Bordin Guilherme e João Fábio Sales da Silva. Ainda não há informações sobre o velório e o sepultamento dos dois.

Motivação

A motivação ainda não foi esclarecida, mas há a suspeita de que João Fábio não aceitava o fim do relacionamento com a mãe da menina. Eles estavam juntos há três anos e viviam uma união conturbada, segundo vizinhos.

João Silva, como era conhecido, era empresário e radialista em uma emissora comunitária de Joinville. Ele também foi candidato a vereador na última eleição municipal.

Em nota, a rádio em que João trabalhava informou que ele estava afastado há aproximadamente dois meses, por conta de depressão.

A Polícia Civil já abriu um inquérito para investigar o caso e devem ser ouvidas novas testemunhas nos próximos dias.

Leia também:

Polícia