Pais serão chamados para participar do Proerd em Tijucas

Marcos Horostecki/ND

Formação dos futuros cidadãos é um dos desafios do Proerd

Tijucas – Levar os pais para as palestras nas salas de aula. Esta será a estratégia do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas) para multiplicar as informações que serão repassadas, neste primeiro semestre, para 300 crianças da rede municipal de ensino de Tijucas. O programa, que existe na cidade desde que foi criado no Estado, em 1998, tem identificado na desestrutura familiar o caminho que leva os jovens para as drogas lícitas e ilícitas. A iniciativa busca formar famílias mais orientadas e interessadas na conquista de caminhos alternativos para os problemas cotidianos, além de aproximar pais, filhos e policiais.

Os pais não estarão com os estudantes na mesma sala e horário de aula, mas participarão de palestras específicas, com conteúdos que apresentam a realidade das drogas e seus malefícios. Com as crianças o trabalho mantém o foco no esclarecimento e na formação do caráter dos futuros cidadãos. “A nossa preocupação é que muitas vezes a criança participa do curso, mas encontra em casa uma família desestruturada, onde os pais fumam, bebem e brigam. Isso tem gerado crianças violentas, que enfrentam policiais e professores. Por isso temos que dar um passo a mais, chamando a atenção também dos pais”, explica o policial militar, Júlio César Ferreira Casé, responsável pelos cursos em Tijucas.

Para incentivar a participação das famílias, a PM pensa até em diplomar os participantes, assim como é feito com as crianças. Na opinião do comandante da PM na cidade, Major Tony José de Sá, na situação atual, com a proliferação das mais diversas drogas, cada pessoa salva desse mundo é importante. “Vivemos mais do que uma epidemia e precisamos nos esforçar para combatê-la. Manter parte dessas crianças longe desse mundo será uma grande vitória”, acrescentou.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias