Para os engenheiros de minas, o futuro se constrói agora

Profissional que garante extração mineral com segurança e respeito ambiental

A importância social e produtiva do Engenheiro de Minas vai além de suas atribuições na indústria extrativa mineral. Os recursos lavrados por estes profissionais dão base a produtos que estão em todos os lugares, sendo utilizados como aparatos tecnológicos que permeiam relações sociais, agilizam rotinas, difundem conhecimento e salvam vidas.

A profissão de Engenheiro de Minas é uma das mais antigas do ramo da Engenharia no Brasil. Regulamentada durante o primeiro governo de Getúlio Vargas, por meio do decreto nº 23.569/1933, a carreira tem sua história ainda no século 19, com a criação do segundo curso de Engenharia no país — justamente o de Engenharia de Minas — pela Universidade Federal de Ouro Preto e sua Escola de Minas, em 12 de outubro de 1876.

MINAS – Foto: DOMINIKVANYI – UNPLASH

O Engenheiro de Minas passou a ter notoriedade somente a partir do decreto-lei nº 1985/1940 que instituiu o Código de Minas e exigia, para aprovação de projetos de extração mineral, que estes fossem de responsabilidade de profissionais habilitados. Com a regulamentação profissional em 1933, o profissional teve definidas suas atribuições e competências.

O dia da profissão é comemorado em 10 de julho, numa homenagem a data de nascimento do Engenheiro de Minas Pedro Demósthenes Rache, 1º presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – Confea.

Área de atuação e atribuições do engenheiro de minas – As áreas tradicionais de atuação do Engenheiro de Minas são a extração de minérios de ferro, cobre, petróleo e rochas ornamentais. Os setores que demandam mais mão de obra são a pesquisa, a lavra e o tratamento mineral. Na pesquisa, o profissional realiza trabalhos pertinentes à definição das jazidas, e pode atuar também em mineradoras, centros de pesquisa, universidades, agências governamentais, prefeituras, consultorias e empresas de prestação de serviços. Também realizam atividades relacionadas com geoestatística, avaliação de depósitos minerais e de combustíveis fósseis, prospecções geofísica e geoquímica, controle de depósitos, projetos de desenvolvimento sustentável; captação de água subterrânea; beneficiamento de minérios e abertura de vias subterrâneas; entre outros.

O futuro se constrói agora – Em homenagem aos profissionais da engenharia e geociências, o CREA-SC lançou no dia 20.09 a campanha: O futuro se constrói agora. O objetivo é enfatizar a importância da atuação dos profissionais da área tecnológica para a retomada do crescimento e posicioná-los como agentes do desenvolvimento econômico, qualidade de vida e segurança da sociedade, tanto no meio urbano quanto rural.

“Ressaltar a importância, representatividade e força dos nossos profissionais e profissões são compromissos importantes da nossa gestão, refletidos nesta campanha”, assinala o presidente do CREA-SC, Eng. Agr. Ari Geraldo Neumann.

“Muito se espera do nosso futuro. Que ele seja próspero e traga um novo período de oportunidades. Mas o que determina o futuro são as nossas ações de hoje. Para o CREA-SC, o tão sonhado projeto de um novo país já começou. A sociedade pode contar com a autoridade técnica dos profissionais da engenharia, agronomia e geociências para viver uma nova era de desenvolvimento. Porque se a economia é uma roda, não há ninguém mais capacitado para fazer a engrenagem girar”.

Confira o VT da campanha aqui: bit.ly/2lWkL4j

+

Crea SC