Parlamentares catarinenses discutem ações para reduzir impacto da pandemia

Atualizado

Parlamentares, governo do Estado, representantes de entidades e do governo federal se reuniram para debater os impactos causados pela pandemia em diversos setores. O Fórum Parlamentar Catarinense foi realizado em São João Batista, na Grande Florianópolis, nesta quinta-feira (21).

Parlamentares catarinenses discutem ações para reduzir impacto da pandemia na economia, saúde e educação – Foto: Divulgação/ND

Além dos 16 deputados federais e três senadores que compõem a bancada catarinense no Congresso Nacional, o evento contou com a presença da vice-governadora Daniel Reinehr.

Por videoconferência, participou o governador do Estado, Carlos Moisés, e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Júlio Garcia.

Participaram também o ministro da Educação, Abraham Weintraub, o diretor de Programa da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, Jorge Luiz Kormann, e o secretário Executivo do Ministério da Economia, Marcelo Pacheco dos Guaranys.

Leia também:

O coordenador do Fórum, deputado federal Daniel Freitas afirmou que a Covid-19 instalou uma crise social e econômica sem precedentes e de efeitos ainda incertos.

“Estamos diante de uma redução brusca do faturamento das empresas e isso exige a tomada de medidas para a sobrevivência dos negócios pois, assim, preserva-se também a saúde financeira dos cidadãos”, ressaltou o parlamentar.

Segundo o representante do Ministério da Economia, secretário-executivo do Marcelo Pacheco dos Guaranys, novas medidas voltadas à abertura de crédito estão sendo implementadas agora e terão reflexos nas próximas semanas.

Demandas do setor calçadista

Detentora do título de Capital Catarinense do Calçado, a economia de São João Batista tem no setor o seu principal alicerce. De acordo com estimativas do polo calçadista local, mais de 2,9 mil trabalhadores foram dispensados desde a metade de março e a produção caiu em torno de 70%.

O prefeito Daniel Netto Cândido apresentou as principais reivindicações do setor. Entre elas, a suspensão do pagamento dos tributos federais durante a pandemia, a postergação dos vencimentos de empréstimos/financiamentos junto aos bancos públicos e a criação de uma linha de crédito para capital de giro das empresas.

Política