Parlamento espanhol abre caminho para antecipação de eleições

O Parlamento espanhol rejeitou ontem o projeto de orçamento de 2019 do governo de Pedro Sánchez, o primeiro apresentado desde sua chegada ao poder, em junho, o que abre caminho para a antecipação das eleições, possivelmente para 28 de abril ou 26 de maio.

O líder do conservador Partido Popular, Pablo Casado, classificou o resultado como “uma moção de desconfiança de fato contra Sánchez”. Os partidos catalães diziam que a aprovação do projeto estava condicionada à inclusão da questão da independência nas negociações com a Catalunha, algo que Madri se nega fazer. (Com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre

Jornalismo

Nenhum conteúdo encontrado