Passageiro reage e mata dois suspeitos durante assalto a ônibus com destino a Brusque

Atualizado

Três homens morreram durante um assalto a ônibus por volta das 2h desta quarta-feira (12), na BR-116, em Campina Grande do Sul, no Paraná. O veículo, que levava 45 passageiros, tinha como destino o município de Brusque, no Vale do Itajaí.

A linha da empresa Viação Catarinense partiu da capital de São Paulo. De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal) do Paraná, um passageiro reagiu ao assalto e alvejou dois suspeitos. Um terceiro suspeito foi atropelado e também morreu.

Ônibus da empresa Catarinense foi assaltado na BR-116 – Foto: Divulgação/ND

Segundo a PRF, tudo começou quando um carro Golf branco parou o ônibus no km 35 da rodovia. Quatro homens, com os rostos encobertos com camisas, entraram no transporte coletivo e anunciaram o assalto. As testemunhas informaram que os suspeitos efetuaram disparos de arma de fogo, agrediram os passageiros e roubaram pertences.

Dois dos quatro suspeitos – um deles portando uma pistola italiana – foram até o segundo andar do veículo, enquanto a outra dupla se dividiu entre a cabine do motorista e o primeiro andar do leito. Foi no andar superior que a dupla foi alvejada por um passageiro, de 47 anos, que reagiu ao assalto com uma pistola calibre .380.

Leia também:

Conforme a PRF, o corpo de um dos suspeitos baleados foi encontrado fora do veículo. Para fugir dos disparos do passageiro, o terceiro envolvido pulou para fora do ônibus. Ao alcançar a rodovia, entretanto, foi atropelado por um veículo.

Os suspeitos não foram identificados. A PRF não informou o paradeiro do quarto envolvido no assalto. Os dois corpos que caíram na pista foram encontrados por volta das 3h, um no km 36,3 e outro no km 38.

A Polícia Civil de Campina Grande do Sul investiga o crime. Conforme a PRF, o passageiro que reagiu ao assalto possuía registro válido e possui porte de arma de fogo regular.

Durante a troca de tiros uma mulher de 62 anos foi atingida de raspão, no rosto. O ônibus seguiu até uma unidade operacional da PRF na BR-116, onde os passageiros prestaram depoimento e receberam atendimento médico. A vítima do tiroteio foi encaminhada ao hospital.

A empresa de transporte, segundo a PRF, providenciou outro ônibus, que seguiu viagem até o destino.

A Viação Catarinense, por meio de uma nota, informou que “está prestando atendimento aos seus clientes, reitera o seu compromisso com a segurança e permanece à disposição das autoridades para apuração dos fatos”.

Polícia