Passagem de ônibus em dinheiro vai ficar mais barata em Florianópolis

Atualizado

O prefeito de Florianópolis Gean Loureiro anunciou na manhã desta quinta-feira (19) a redução do preço da tarifa do transporte coletivo, de acordo com o cálculo autorizado pelo contrato para 2020. A partir de segunda-feira (23), o usuário vai pagar uma tarifa de R$ 4,25 no dinheiro, enquanto no cartão o valor será de R$ 4,18. Pelo contrato, o preço da passagem poderia custar R$ 4,57 em dinheiro, e R$ 4,34 no cartão, ou seja, uma redução de R$ 0,32 no dinheiro, e R$ 0,16 no cartão.

Transporte coletivo em Florianópolis terá redução na tarifa paga em dinheiro – Foto: PMF/Divulgação/ND

A redução da tarifa e outras medidas para facilitar a mobilidade na Capital e atrair mais usuários para o transporte coletivo foram anunciadas durante o lançamento da segunda etapa do programa Mais Mobilidade.

Leia também:

Historicamente, a tarifa do transporte coletivo tem reajuste anual, de acordo com contrato celebrado com o Consórcio Fênix. Em 2014, a tarifa custava R$ 2,75, subindo para R$ 3,10 (12,73%) em 2015, R$ 3,50 (12,90%) em 2016, R$ 3,90 (11,43%) em 2017, R$ 4,20 (7,69%) em 2018, e R$ 4,40 (4,76%) em 2019.    “Vai começar a valer a partir de segunda-feira. Eu duvido se não não vamos atrair mais usuários”, apostou Loureiro, após anunciar a redução da tarifa.

Segundo o prefeito, todas as ações da segunda etapa do Mais Mobilidade foram pensadas priorizando o Transporte Coletivo na tentativa de atrair um maior número de usuários, diminuindo o número de carros particulares nas vias da cidade. “Ou vamos dar prioridade, ou não vamos atrair mais usuários”, declarou Loureiro.

Linha direta para as praias foi anunciada. Foto Reprodução PMF/Divulgação

São ações imediatas como implantação de uma linha direta para as praias. O Diretão da Praia terá saída do Ticen rumo as praias da Armação, Joaquina, Jurerê, Canasvieiras, Campeche, com horários entre 8h45min e 17h45min. A linha começa a circular a partir deste sábado, sempre aos finais de semana. “Estaremos aproveitando a frota que fica parada nos finais de semana. Se houver demanda, poderemos aumentar as linhas”, explica o secretário de Transportes e Mobilidade Michel Mittmann.

Outra linha que começa a operar no sábado em caráter de teste é a Circular que deve cruzar toda área central para levar passageiros para a Ponte Hercílio Luz. A linha também tem saída do Ticen, e a partir do dia 28 de dezembro será gratuita. “Não podemos pensar no transporte marítimo, sem pensar na linha circular”, declarou Loureiro, já pensando na interligação com o novo modal de transporte.

Pontos de atracamento em estudo. Foto Reprodução PMF/Divulgação

Aliás, para resolver a situação do transporte marítimo, Loureiro determinou a realização de estudos para identificar pontos de embarque e desembarque na Ilha, com objetivo de implementar ainda no primeiro semestre algumas linhas municipais. “Não nos compete fazer o transporte intermunicipal, mas vamos estudar e investir no transporte marítimo municipal. Nós não podemos mais esperar que a SEI (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Mobilidade) conclua todos os estudos. Nós vamos agir”, declarou. Uma análise inicial já identificou pontos de atracamento em Coqueiros e Balneário, ambas no Continente, e nas baías Sul e Norte da Ilha.

Pontos de conflito mapeados no Norte da Ilha. Foto Reprodução GMF/Divulgação

Ainda para melhorar a mobilidade da cidade, 40 intervenções serão realizadas para resolver pontos de conflito no trânsito da Capital. Apenas no Norte da Ilha, 10 pontos serão atacados pela prefeitura. No Sul e Leste, outros três pontos, enquanto no Centro, 24 pontos de conflito foram detectados e serão modificados pela prefeitura.

Acesso a João Meirelles será fechado. Foto: Reprodução PMF/Divulgação

No Continente, um dos pontos a ser atacado é o acesso ao bairro de Coqueiros. Segundo Loureiro, a fuga de motoristas que desviam pelo bairro para entrar na Ilha acaba prejudicando o tráfego do transporte coletivo. Por isso, a partir de segunda-feira, os acessos as ruas João Meirelles e Almirante Tamandaré serão fechados nos horários de pico (das 6h30min às 11h).

A saída da Ponte Pedro Ivo Campos também sofrerá uma reconfiguração. As atuais duas faixas serão transformadas em três faixas, para organizar o acesso a área central, facilitando para os motoristas que desejam acessar a rua Padre Roma e o Terminal Rodoviário Rita Maria e que, atualmente, enfrentam filas que acabam provocando retenção também na saída da própria Pedro Ivo Campos.

Saída da ponte Pedro Ivo será reconfigurada. Foto: Reprodução PMF/Divulgação

Outra reconfiguração será feito no acesso a marginal da Avenida Beira-Mar Norte, no sentido centro-bairro. Parte do canteiro será retirada para possibilitar a existência de duas faixas de entrada. O ponto foi identificado como de conflito, principalmente nas manhãs de domingo, com o fechamento da via principal para execução do projeto Via Amigo do Ciclista. Os carros que precisam acessar a marginal acabam formando filas, porque atualmente o acesso comporta apenas uma faixa.

Acesso a marginal da Avenida Beira Mar Norte. Foto: PMF/Divulgação

Outra região que será totalmente reconfigurada é o acesso ao bairro Santa Mônica. As mudanças serão implementadas nos meses de janeiro e fevereiro a medida que as obras de revitalização da avenida forem concluídas.  A reconfiguração é fundamental para as modificações que serão feitas para o acesso a Avenida da Saudade, principal caminho para o Norte da Ilha.

Segundo Loureiro, foi identificado que o principal problema do local são os veículos que acessam a SC-401 através da Avenida Beira-Mar Norte no sentido Bairro-Centro. Por isso, o acesso pela avenida neste sentido será exclusivo para o transporte coletivo, que também terá uma via exclusiva na marginal para fazer o retorno e acessar a SC-401, sem a necessidade de trafegar pelo elevado do CIC.

Modificações no acesso a Avenida da Saudade. Foto Reprodução GMF/Reprodução – Foto: avenida saudade

Já os veículos particulares que desejam acessar a SC-401 e trafegam na Avenida Beira-Mar Norte no sentido Bairro-Centro terão que fazer o retorno mais a frente para acessar a Avenida Beira Mar Norte no sentido Centro-Bairro e então chegar ao elevado do CIC para entrar na rodovia estadual.

Além das intervenções, o prefeito Gean Loureiro anunciou a contratação de orientadores do trânsito. Serão 30 nessa fase inicial. “Se der certo, nos ampliaremos”, justifica.  Reforço na sinalização, como a instalação de placas de embarque e desembarque para ônibus de turismo, readequação dos horários de operação da Comcap, com recolhimento do lixo das praias à noite, incorporação de 25 guardas municipais (que estão em treinamento) e a licitação emergencial para o estacionamento rotativo também foram anunciadas.

Segundo Loureiro, todas as modificações e ações foram estudadas por uma equipe formada por 30 especialistas em trânsito. “Temos a equipe mais qualificada do país. Não estamos aqui brincando de mobilidade. Não tem chute. Não tem mais decisão do prefeito, do vice-prefeito ou do vereador. Nós temos decisões com base técnica”, completou.

Geral