Pena de grupo que tentou explodir muro para libertar detento em Joinville chega a 234 anos

Atualizado

O grupo de acusados de tentar libertar um detento da Penitenciária Industrial de Joinville, no Norte de Santa Catarina, foi a julgamento nesta quinta-feira (13). Depois de 14 horas, os sete homens foram condenados a 234 anos de reclusão, em regime fechado, pelo crime de tentativa de homicídio qualificada.

Tentativa de explodir muro da Penitenciária Industrial de Joinville ocorreu em agosto de 2018 – Foto: Arquivo/ND

A tentativa de resgate do preso ocorreu em agosto de 2018, quando os sete réus tentaram explodir o muro da unidade prisional e trocaram tiros com os agentes prisionais.

Leia também:

De acordo com a denúncia do Ministério Público o grupo instalou o artefato explosivo no muro dos fundos. Ele só não obteve êxito porque a explosão foi parcial e destruiu apenas parte do muro, impedindo assim a invasão à penitenciária.

Julgamento durou cerca de 14 horas – Foto: Thiago Dias/Comarca de Joinville

Durante a sessão de julgamento, que teve início às 8h e terminou às 22h10, foram utilizados os tempos de exposição do Ministério Público, período destinado aos quatro advogados dos sete réus, além da réplica do MP e tréplica pelos advogados de defesa dos acusados.

Polícia