Perfil do turista que visita Santa Catarina está mudando, segundo pesquisa da Fecomércio

Atualizado

Turistas visitaram as praias de Santa Catarina nesta temporada. Foto: Marco Santiago/ND

Santa Catarina e as belezas do litoral estão despertando cada vez mais a atenção de turistas com idade acima dos 50 anos em plena temporada. Esse é um dos dados que chamam atenção na pesquisa Fecomércio SC Turismo de Verão, realizada no litoral catarinense em 2019, e que será apresentada nesta terça-feira  (25) durante reunião da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio SC, em Florianópolis.

Após a apresentação, um painel de debate com a presença de representantes do governo e entidades empresariais será realizado para debater as informações. A pesquisa foi realizada com turistas e empresários em Balneário Camboriú, Florianópolis, Imbituba, Laguna e São Francisco do Sul, entre os meses de janeiro e março.

A pesquisa tem como objetivo conhecer o perfil sócio econômico dos turistas que circulam no litoral catarinense e seus diferentes comportamentos de consumo. “Conhecer a fundo o perfil dos turistas que circulam no litoral catarinense e seus diferentes comportamentos de consumo é essencial para a tomada de decisão, tanto para o empresário do setor, como para o Governo para direcionar investimentos, pensar nas políticas públicas, qualificar serviços, reforçar promoção do Estado, entre outros ”, afirma Bruno Breithaupt, presidente da Fecomércio SC.

De acordo com a pesquisa, mais de um quarto dos turistas que circulam no litoral têm entre 31 e 40 anos (25,8%), mas o dado que chamou atenção é o aumento de 6,8%  na participação da faixa etária de 51 a 60 anos (18,5%), acima inclusive da média histórica de 14,2%. O público acima dos 60 anos também cresceu de 5,5% em 2018 para 6,5% em 2019.

Se por um lado houve crescimento de visitantes com mais de 50 anos, os casados ou em união estável tiveram a menor participação desde 2015 apesar de representarem metade dos turistas nesta temporada (50,5%). Porém, os solteiros (40,0%) visitaram em peso as praias catarinenses neste verão e tiveram a maior fatia dos últimos cinco anos.

Além da faixa etária dos visitantes, a pesquisa contempla outras informações sócio econômicas de turistas, como sexo, estado civil, renda e origem, e características da viagem, como tipo de hospedagem, meio de transporte, duração da estada e gastos médios. Os dados também retratam o desempenho da temporada a partir da percepção dos empresários dos setores de comércio, serviços e hotelaria, com informações sobre variação do faturamento, ticket médio, contratação de trabalhadores temporários, ocupação dos leitos, entre outros.

Mais conteúdo sobre

Turismo