Perícia conclui laudo da morte de piloto em arrancadão no Oeste de SC

Atualizado

A Delegacia de Polícia Civil recebeu na última semana a conclusão dos laudos periciais feitos pelo IGP (Instituto Geral de Perícias) sobre a morte do piloto Ivan Possamai Júnior, de 42 anos, em Chapecó. O paranaense se acidentou durante a etapa do Campeonato Sul Brasileiro de Arrancada, que ocorreu em agosto.

Piloto morreu durante evento automobilístico em Chapecó – Rodrigo Gonçalves/RICTV

O delegado Willian Meotti afirma que o IGP produziu dois laudos, um da pista e veículo e, outro da análise cadavérica da vítima. Os documentos foram concluídos no dia 19 de agosto. 

O laudo, conforme o delegado, apontou que o veículo não possuía problemas mecânicos. “Foi avaliado, especialmente, o sistema de frenagem e não houve indícios de falha no sistema de freios, apesar de o veículo ter ficado bem destruído”, disse Meotti. 

O documento cita que uma das possíveis irregularidades da pista, seria o guard-rail, mas o delegado afirma que essa não foi a causa do acidente. Já o laudo cadavérico indicou que a causa da morte foi politraumatismo, o que coincidente com a violência da trágedia. 

O adversário de Possamai e outro piloto já foram ouvidos pelo delegado que investiga o acidente. Ambos disseram que antes da prova, o paranaense estava em plenas condições de competir. Com a conclusão dos laudos do IGP, Meotti disse que serão realizadas outras diligências. 

“Agora serão apuradas eventuais responsabilidades dos organizadores do evento, quanto a pista especificamente. Também serão ouvidas testemunhas, familiares e outros pilotos”, concluiu o delegado.

Inquérito Policial foi instaurado logo após o acidente – Willian Ricardo/ND

Relatório da CBA 

Dois representantes da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) e o vice-presidente da Fauesc (Federação de Automobilismo de SC),  Airton Carraro, vistoriaram a pista Dragway, na manhã de 14 de agosto.  

A equipe analisou as condições da segurança da via, com objetivo de encontrar possíveis problemas e também minimizar os riscos de novos acidentes.

Por telefone, a assessoria de comunicação da CBA informou à reportagem do ND+ que o relatório ainda não foi concluído, mas deve ficar prontos nos próximos dias. 

A Polícia Civil também aguarda o resultado na análise da CBA para anexar com o Inquérito Policial

Polícia