Perícia de acidente que matou empresário Roberto Angeloni deve sair em três semanas

A perícia do acidente que culminou com a morte do empresário Roberto Angeloni, em Biguaçu, na manhã deste domingo (28), deverá sair em até três semanas. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal há muitas informações a serem levadas em conta antes de uma conclusão.

PRF utiliza equipamento para tentar entender a dinâmica do acidente – Foto: Eduardo Cristófoli/NDTV

Na tarde deste domingo, a PRF esteve no local e utilizou um scanner para fazer a leitura do ambiente. Tão logo se tenha essa leitura será possível tentar entender como foi a dinâmica do acidente através de um software.

Ao repórter Eduardo Cristófoli, da NDTV, a PRF afirmou que o empresário dirigia uma Mercedes provavelmente em alta velocidade. Ele teria perdido o controle do veículo logo após sair de uma curva. Então colidiu na lateral de uma Ford Ranger e depois violentamente em um poste. Conforme o impacto da batida o veículo se partiu ao meio.

Leia também:

“Pelo estrago a velocidade era bastante alta”, afirmou o agente da PRF. A polícia irá procurar imagens das câmeras de segurança da via para entender melhor o que ocorreu. A possibilidade de ondulações no asfalto terem contribuído com o acidente não foi descartada.

O acidente aconteceu na altura do km 184 da BR-101, em Biguaçu, próximo às 12h. A passageira que estava no banco do carona na Ranger sofreu ferimentos moderados e foi levado ao Hospital Regional de São José.

Mais conteúdo sobre

Trânsito