PF apreende 85 mil maços de cigarro contrabandeados e R$ 50 mil na Serra de SC

Atualizado

A Polícia Federal de Santa Catarina deflagrou em Lages, na manhã desta terça-feira (6), a Operação Fumus Malus. Ao longo de seis meses foram apreendidos quase 85 mil maços de cigarros estrangeiros, duas armas de fogo, seis veículos e pouco mais de R$ 50 mil. Os policiais estimam que o prejuízo causado com a prática criminosa, relativo à sonegação de impostos, ultrapasse R$ 1 milhão.

Armas de fogo, dinheiro e munições foram alguns dos itens apreendidos durante operação da Polícia Federal – PF/Divulgação/ND

Iniciada em fevereiro de 2019, a operação tem como foco o combate à introdução e comercialização clandestina de cigarros do Paraguai para o Brasil. Após denúncias recebidas pela Polícia Militar de Lages, os agentes reuniram indícios de que os suspeitos atuavam no contrabando dos produtos. Por ser um crime de atribuição investigativa da União, o caso passou a ser analisado pela Polícia Federal.

Leia também:

Durante o trabalho de investigação foi possível identificar fornecedores de cigarros estrangeiros para a região da Serra catarinense, especialmente em Lages e municípios vizinhos. Além de serem concorrentes na distribuição de cigarros ilegais, os investigados prestavam auxílio mútuo e atuavam de forma associada.

Parte dos maços de cigarro apreendidos pela Polícia Federal  – PF/Divulgação/ND

Os agentes cumpriram seis mandados de busca em casas e comércios de Lages, Correia Pinto e Bom Retiro. A prisão preventiva foi expedida contra o principal investigado na operação, um morador do bairro Gralha Azul, em Lages.

Além do prejuízo causado pela sonegação de impostos, a Polícia Federal define como “imensurável” o prejuízo causado à saúde pública. Os investigados serão indiciados pelos crimes de contrabando de cigarros e associação criminosa, com penas que podem chegar a cinco e quatro anos de prisão, respectivamente.

Polícia