PMs suspeitos de estupro já estão presos no Rio

Moradora denunciou e identificou policiais por foto

R7/ND

Segurança na favela foi reforçada depois das denúncias de moradora

Três policiais militares do Batalhão de Choque suspeitos de violentar sexualmente e torturar uma moradora da Rocinha já estão presos no Bep (Batalhão Especial Prisional), unidade destinada a PMs, em Benfica na zona norte do Rio. Eles chegaram por volta das 10h, após terem a prisão temporária por 30 dias decretada pela Justiça. Um dos policiais que estava com o grupo, não foi indiciado porque teria ficado no carro da PM e não participou da agressão.

O juiz Paulo César Vieira de Carvalho decretou, na madrugada deste sábado (21), durante o plantão judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a prisão temporária por 30 dias dos PMs suspeitos de estuprar uma moradora da Rocinha. Os três policiais teriam sido reconhecidos por foto pela vítima, uma moradora da comunidade, detida após suspeita de praticar furtos na Rocinha. Ela teria sido levada para um beco, próximo à rua Dois, onde alega que os abusos sexuais aconteceram, na última quarta-feira (18).

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias