Polícia Ambiental pede que moradores próximos à Serra do Tabuleiro busquem local seguro

Atualizado

A força-tarefa para combater o incêndio que castiga o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, em Palhoça, na Grande Florianópolis, segue desde a manhã desta terça-feira (10), passou pela madrugada, continua na noite desta quarta-feira (11) e sem hora para acabar, pois, até as 22h dessa quarta, o fogo inda não havia sido controlado. Por isso, a Polícia Militar Ambiental alerta para a população que vive nas áreas próximas ao Parque Estadual busque abrigo em locais seguros.

Orientação da Polícia Militar Ambiental é que as pessoas que estiverem próximas onde há fogo e vento, busque locais seguros – Flávio Tin/ND

Conforme o tenente da Polícia Militar Ambiental, Carlos Eduardo Rosa, o fogo estava muito alto durante a noite da terça-feira (10). O trabalho seguiu até às 4h desta quarta-feira (11), porém, o vento voltou a espalhar as chamas durante o dia.

A orientação da Polícia Militar Ambiental é que as pessoas que estiverem próximas onde há fogo e vento, busquem locais seguros para se abrigar. A Defesa Civil do Estado também salienta que as condições climáticas do momento, com tempo seco e vento, fazem com que as chamas se alastrem com facilidade, por isso pede à população que não acenda fogo algum na região.

Segundo o tenente, cerca de 30 policiais ambientais estavam no local tentando diminuir os focos para não atingir casas durante a quarta-feira (11). Os agentes usavam abafadores devido à fumaça.

Além da Polícia Militar Ambiental, o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Militar, o IMA (Instituto do Meio Ambiente) de Santa Catarina e bombeiros comunitários trabalham na região.

Ainda não se sabe oficialmente o tamanho da área afetada pelo fogo. Mas, o tentente acredita que mais de 500 hectares já foram atingidos. Uma avaliação detalhada será realizada com drones e imagens aéreas, após o controle das chamas.

Geral