Polícia Civil de Joinville prende suspeito de matar a técnica de enfermagem Claudia Kopp

Adolescente de 17 anos, que confessou o homicídio, foi localizado na casa de familiares em Garuva

Divulgação/ND

Adolescente confessou que recebeu R$ 1 mil para assassinar Claudia Koppe

No final da tarde desta quinta-feira (11), uma operação da Polícia Civil, em Garuva, apreendeu um adolescente de 17 anos que confessou ter matado, com um tiro na cabeça, a técnica de enfermagem Claudia Mara Koppe, 44 anos, no dia 30 de janeiro na zona Sul de Joinville

Segundo o delegado da DIC (Divisão de Investigações Criminal) Fabiano Oliveira, a ação aconteceu por volta das 17h, na cidade vizinha a Joinville. O delegado explicou que uma ordem judicial já havia sido expedida durante o Carnaval e imediatamente a polícia iniciou o trabalho de monitoramento da residência dos familiares do adolescente e culminou com a prisão na tarde desta quinta-feira. O rapaz, que tem 17 anos, foi reconhecido por testemunhas.

Para Fabiano, é importante ressaltar a resposta imediata do Ministério Público e do Judiciário que expediram a ordem de prisão após o levantamento das provas. “É um caso de prioridade da DIC e devemos ressaltar a pronta resposta dos órgãos competentes”, destaca.

Após a prisão, o adolescente confessou em detalhes o crime e afirmou ter sido contratado por um homem, uma semana antes do crime. O valor pago a ele para matar Claudia foi de R$ 1 mil. O rapaz disse ainda que a arma do crime foi descartada durante a fuga.

Além do assassinato da técnica de enfermagem, o adolescente confessou outro homicídio, o de Carlos Eduardo Lourdes Fagundes, no dia 15 de setembro de 2015. “Ele afirmou que agiu sob efeitos de droga”, informou Oliveira.

Segundo o delegado, a presença da família, que acompanhou toda a investigação foi muito importante e enfatizou ainda, que o caso era prioridade da DIC.

A técnica de enfermagem Claudia Mara Koppe,  funcionária do Hospital Municipal São José, foi morta dentro de casa, com um tiro na cabeça. O crime aconteceu por volta do meio-dia do dia 30 de janeiro, sábado, na rua Frederico Félix Carstens, no bairro Boehmerwald, zona Sul de Joinville.

O filho de Claudia, de 12 anos, presenciou o homicídio. Ele contou à Polícia Civil que, naquela manhã, a mãe tinha ido ao supermercado. Na volta ela descarregava as compras quando foi abordada por um homem que invadiu a cozinha da casa. O criminoso sacou uma arma, apontou para a cabeça de Claudia e disparou. Ela morreu na hora.

A investigação da Polícia Civil apurou que a mulher estava sendo ameaçada pelo ex-namorado, com qual se relacionou por 4 meses. Ela já tinha registrado pelo menos três boletins de ocorrência contra o ex e tinha uma medida protetiva.

O adolescente detido nesta quinta-feira já havia sido apreendido em uma operação da da Polícia Militar, em parceria com a Polícia Civil, no dia 1 de fevereiro, que  terminou na prisão de quatro suspeitos de praticarem assaltos no bairro Floresta, zona Sul de Joinville.

Foram agentes do 17º Batalhão de Polícia Militar que localizaram o quarteto depois de denúncias anônimas de que suspeitos de praticarem crimes contra o patrimônio estavam em uma casa na rua Hugo May, no bairro Floresta. No local recuperaram uma moto Tornado de Camboriú, e uma Honda CG de Ilhota, que tinha placa adulterada. Os dois veículos tinham registros de furto e um deles foi reconhecido por vítimas de assaltos na região. Na casa também foram apreendidas duas pedras de crack (total de 11 g) e uma balança de precisão.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...