Polícia Civil deflagra operação e prende morador de Palhoça suspeito de agiotagem

A Polícia Civil deflagrou nesta sexta-feira (6) a operação Publicano, para combater a prática de agiotagem. De acordo com as investigações, o esquema envolvia um morador de Palhoça, de 41 anos, responsável pelas ameaças e extorsões por dívida. Ele foi localizado e preso em flagrante após a polícia encontrar armas nas residências de propriedade do investigado.

A ação contou com o apoio de policiais de Santo Amaro da Imperatriz e de Palhoça, na Grande Florianópolis. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão de documentos, cheques em nome de terceiros que totalizavam mais de R$ 120 mil e mais de R$ 2 mil em dinheiro.

Os policiais encontraram dois revólveres, sendo um com registro de furto, de uso permitido com munições intactas. Segundo o relado das vítimas, as armas eram utilizadas para cobrança de dívidas oriundas da usura. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Santo Amaro de Imperatriz.  

Operação Publicano
O delegado Rodrigo Mayer, responsável pelo caso, explica que o nome da operação faz referência aos cobradores de dívidas abusivas do Império Romano. “As investigações estão em fase final e o inquérito policial deve ser encaminhado nos próximos dias ao poder judiciário”, concluiu o delegado.

Operação Publicano em Palhoça - Polícia Civil/ Divulgação
Operação Publicano apreendeu dinheito, cheques e armas – Polícia Civil/ Divulgação

Região

Nenhum conteúdo encontrado