Jovem de 19 anos foi assassinado com apoio de ‘patrão’ de facção, em Chapecó

Atualizado

A DIC (Divisão de Investigação Criminal) da Polícia Civil desvendou a motivação da morte de um jovem de 19 anos, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. O crime ocorreu por volta das 20h30 do dia 10 de fevereiro deste ano.

Homicídio ocorreu no início do ano no bairro Universitário – Reprodução/RICTV

A vítima, Giovane Alves Cardoso, morreu após ter sido atingido por três tiros. O delegado Vagner Papini afirma que o jovem foi morto por conta da rivalidade entre facções criminosas da cidade. 

De acordo com Papini, dois adolescentes estavam em uma motocicleta quando se aproximaram da casa e chamaram Giovane.

Ao atender a dupla, o jovem foi atingido pelos disparos de uma arma calibre 9 milímetros. Ele foi socorrido por familiares, mas morreu no HRO (Hospital Regional do Oeste). 

Dois suspeitos foram identificados pela Polícia Civil. Conforme o delegado, são dois adolescentes, um de 14 anos e outro de 17 anos, que possuem várias passagens criminais. 

“O adolescente de 17 anos faz parte de uma organização criminosa e o patrão da facção teria fornecido apoio. Ele ordenou para que outro menor conduzisse a motocicleta até casa da vítima, e lá praticassem o crime”, disse Papini. 

O menino de 14 anos está apreendido no Casep (Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório) de Chapecó. Já o de 17 anos está foragido. O inquérito policial foi remetido ao Poder Judiciário.

Mais conteúdo sobre

Polícia