Polícia identificou os homens que mataram o vendedor ambulante na praia da Lagoinha, Norte da Ilha

Johnny Lima e Ricardo Lima são irmãos, naturais de Carira, em Sergipe, e teriam matado Jadson Pereira após uma discussão sobre o preço do queijo vendido por ele na beira da praia

A polícia identificou os homens que mataram o vendedor ambulante Jadson da Silva Pereira, 23 anos, na praia da Lagoinha, no dia 24 de janeiro, em Florianópolis. Ele morreu na areia, na beira da praia, após ser esfaqueado por volta das 14h em um dia ensolarado quando o local estava cheio de banhistas. Durante o trabalho de investigação a delegacia de homicídios fez contato com a polícia de Sergipe, cidade natal dos autores do crime, e conseguiu confirmar a identidade deles.

Arcanjo/Divulgação/ND

A praia estava lotada de banhistas no momento em que o homem foi atingido

Johnny Lima e Ricardo Lima são irmãos, naturais de Carira (SE), e estavam em Florianópolis pelo mesmo motivo de Pereira, para trabalhar como ambulantes nas praias. Eles faziam parte de um mesmo grupo que veio da região Nordeste para trabalhar na temporada de verão nos balneários do Norte da Ilha.

:: Homem morre esfaqueado na praia da Lagoinha, região Norte de Florianópolis

De acordo com o delegado Ênio Mattos, da delegacia de homicídios e responsável pelas investigações, os homens fugiram no domingo mesmo, após o corrido, para a cidade natal deles, Carira. O que motivou a briga e depois a morte de Pereira foi o valor cobrado por ele no queijo coalho, que estaria acima do cobrado pelos outros, o que fazia ele ganhar mais em relação aos demais ambulantes. Pereira era natural de Maceió (AL) e morreu após ser atingido com facadas no abdômen.

O delegado afirmou que vai tentar ouvir os dois acusados através de carta precatória para concluir o inquérito e após a conclusão pedir a prisão preventiva dos irmãos. “A conclusão vai depender das respostas deles lá, de encontrar os homens na cidade”, afirmou Mattos, lembrando que os irmãos Lima estiveram na cidade, mas segundo informações da polícia de lá já deixaram o local.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...