Polícia prende quadrilha que fazia documentos falsos para foragidos no Sul de SC

Uma operação da Polícia Civil de Sombrio, com apoio do Setor de Operações da Diretoria de Inteligência da PC (DIPC), desarticulou na manhã desta quinta-feira (11) um grupo que confeccionava carteiras de identidades falsas para foragidos do sistema prisional do Rio Grande do Sul.

Policiais também encontraram uma pistola de uso restrito em posse dos suspeitos – Polícia Civil/Divulgação

Sob a coordenação do delegado Luiz Otavio Pohlmann e com apoio do Delegado Diego Azevedo, da DIPC, a operação prendeu três pessoas em flagrante. As prisões foram feitas em cumprimento a mandados de busca e apreensão, em Sombrio, no extremo Sul de Santa Catarina.

De acordo com investigações da Polícia, o grupo cobrava R$ 5 mil a cada carteira de identidade. As cédulas eram quentes e nela inseridos dados falsos de foragidos do sistema prisional gaúcho. Ainda foi apurado que 15 cédulas de identidade foram produzidas ilegalmente e entregues.

“Os autores usavam o posto do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Palhoça para confeccionar as identidades”, explica o delegado Luiz Otávio.

Leia também:

A Polícia Civil ainda informou que não há envolvimento de agentes públicos. Porém, a investigação continua para saber como os bandidos tiveram acesso aos documentos oficiais.

Além dos três homens presos em flagrante, também foi apreendida uma pistola de uso restrito e munição. Os detidos foram encaminhados para o Presídio Regional de Araranguá e atuados em flagrante por organização criminosa, uso de documento falso e posse ilegal de arma restrito.

Polícia