Polícia repassa dicas para prevenir sequestros e outros crimes

Atualizado

Diante da tentativa de sequestro de uma criança que ocorreu em Joinville, na última sexta-feira (29), a Polícia Militar (PM) repassou dicas de segurança para os pais a fim de prevenir esse tipo de situação.

Segundo o tenente Diogo Lima, da PM de Joinville, uma das principais dicas é orientar bem os filhos para que evitem contato com pessoas estranhas, nunca aceitem carona de desconhecidos, doces ou pequenos presentes, pois podem ser armadilhas para um possível sequestro.

Pais devem orientar os filhos a não falarem da vida pessoal, pois criminosos podem se valer dessas informações – Foto: Pixabay/divulgação

Se, mesmo assim, a criança for forçada, é preciso orientá-la a gritar por socorro para chamar a atenção de quem estiver por perto: “Esse não é meu pai, essa não é minha mãe, preciso de ajuda, socorro!”, exemplifica o policial.

A criança, continua o tenente, deve saber o próprio endereço, telefone de contato dos pais, lembrando que a mesma deve pedir ajuda a alguém uniformizado caso esteja perdida, na praia, em festas ou em qualquer evento. “O ideal, no entanto, é evitar que a criança frequente local com aglomeração de pessoas”, reforça Diogo Lima.

O policial destaca, ainda, que é importante ensinar os filhos a não usarem demasiada e publicamente smartphones e aparelhos eletrônicos, pois isso chama atenção de criminosos. Acrescenta que não se deve entregar dinheiro às crianças na rua, sempre dentro de casa antes da mesma sair.

Outra dica é sempre observar se há pessoas suspeitas próximas à residência seja saindo ou chegando em casa. E se a criança for a pé à escola, o ideal é que vá acompanhada de outros colegas, nunca sozinha.

Para finalizar, o tenente alerta os pais a conversarem com seus filhos para que eles evitem falar da vida pessoal às pessoas, pois criminosos podem se valer dessas informações para praticar delitos.

Caso de Joinville repassado à rede de segurança pública

O delegado Wanderley Redondo, titular da Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas (DPPD), está ciente da tentativa do sequestro em Joinville e informou que o caso foi repassado para toda a rede no Estado, que envolve as polícias Civil, Militar e Guarda Municipal. “Estamos atentos a esse caso”, reforça.

Segundo ele, nessa primeira etapa da investigação serão averiguadas as câmaras de segurança da região e ouvida a mãe da criança. Isto para tentar levantar os motivos da tentativa de sequestro: resgate sob pagamento ou até venda da criança.

Em mais de seis anos à frente da Delegacia de Desaparecidas, Wanderley Redondo confessa que nunca atendeu um caso de sequestro de criança. “Os poucos casos em nosso Estado foram de adolescentes e adultos, mas todos desvendados e as pessoas presas”, recorda.

Fique atento a essas dicas

  • Oriente seu filho a não usar demasiada e publicamente smartphones e aparelhos eletrônicos, pois isso distrai e chama atenção de criminosos.
  • Não entregue dinheiro às crianças na rua, sempre dentro de casa antes de ela sair.
  • Observe se há pessoas suspeitas próximas à casa na hora de sair e chegar.
  • A criança deve saber de cor o próprio endereço e telefone dos pais.
  • Se a criança se perder seja na praia, em festas, em qualquer evento, oriente-a a pedir ajuda a alguém uniformizado.
  • Converse com seu filho para que evite contato com pessoas estranhas, evite aceitar carona, doces ou pequenos presentes.
  • Ensine-a a pedir socorro: “Esse não é meu pai, essa não é minha mãe, preciso de ajuda!”
  • Se for a pé à escola, vá sempre acompanhado de outros colegas, nunca sozinho.
  • Oriente a criança a não contar sobre sua vida pessoal às pessoas, pois criminosos podem se valer dessas informações.

Leia também:

Mais conteúdo sobre

Polícia