Ponte Colombo Salles ficará fechada por uma semana para obras de manutenção

Atualizado

Após um longo processo que se arrasta desde 2011, as obras de manutenção das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles finalmente estão em andamento. A previsão é de dois anos para conclusão. O secretário de Infraestrutura, Carlos Hassler, afirmou em reunião da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano que não há risco de queda para as duas pontes.

Foto Marco Santiago/ND – Marco Santiago/ND

A empresa executora das obras está implantando os canteiros e que na próxima semana devem iniciar as lavagens das partes secas continentais das pontes para retirada das ferrugens e, em seguida, as pinturas.

Segundo o secretário, as obras serão simultâneas nas duas pontes. Porém, no próximo ano, em data ainda a ser definida, após a temporada de verão, a ponte Colombo Salles ficará fechada por uma semana para o processo de cura das obras de manutenção.

As obras, na sua maioria, serão realizadas no período noturno para diminuir o transtorno à população. Haverá aditivos nas obras de manutenção. As empresas Cejen e Engevix venceram as licitações para reforma e supervisão das obras, respectivamente, com valores de R$ 29 milhões e R$ 1,3 milhão, com prazo de execução de 24 meses.

De acordo com o secretário, os aditivos serão necessários, devido estudos feitos neste ano de que houve uma degradação de 15% das previsões iniciais feitas há três anos. O governo está buscando recursos junto ao BNDES para pagar essas obras de manutenção.

Preocupação do Ministério Público

O promotor do Ministério Público de Santa Catarina, Daniel Paladino, voltou a alertar sobre a preocupação da manutenção estrutural das duas pontes, principalmente sob a parte submersa delas. “Ninguém pode afirmar com certeza de como estão os pilares das pontes. Precisamos de uma ação de imediato na manutenção das pontes e confiamos na sensibilidade do governo para que as obras se iniciem efetivamente.”

Infraestrutura