Portão de acesso no Porto de SFS custou mais de R$ 3,5 milhões e ainda não está operando

Atualizado

Uma obra que era para facilitar e ampliar o acesso de caminhões à SCPar Porto de São Francisco do Sul é mais uma novela na empresa. Com projeto ainda de 2016 e obras iniciadas em junho de 2018 com prazo de conclusão de nove meses, o gate-in de acesso ao porto foi concluído com atraso e sequer está funcionando.

Obra de construção do gate-in atrasou e ainda não está funcionando – Foto: SCPar Porto de São Francisco do Sul/Divulgação

A obra física foi entregue após a data estipulada de abril de 2019, mas o portão está concluído e parado há meses, sem a instalação dos sistemas eletrônicos de controle aduaneiro. Além disso, a obra teve acréscimo no custo inicial previsto. Orçada em R$ 2.929.449,06, a construção do gate-in custou mais de R$ 3,5 milhões, após aditivo de mais de R$ 633 mil.

O aumento no custo foi justificado pela alteração no projeto inicial. A retirada de uma rocha e a necessidade de criar um recuo para manobras dos caminhões teriam atrasado a entrega e elevado o valor da obra.

Além dos R$ 3,5 milhões, o valor para que o gate-in comece a operar, de fato, deve ser ainda maior e pode chegar a cerca de R$ 6,5 milhões. Isso porque ainda falta a instalação de sistemas eletrônicos de controle aduaneiro, como os de acesso e identificação de pessoas feito por leitores biométricos e de crachás, a automação das balanças que pesam os caminhões e um sistema de monitoramento por câmeras.

Projeto precisou ser alterado e, com isso, além de atraso também teve acréscimo no valor – Foto: SCPar Porto de São Francisco do Sul/Divulgação

O processo licitatório para implantação deste sistema chegou a ser realizado, porém, com as alterações de layout necessárias na obra de construção do gate-in, a licitação anterior não atende as atuais necessidades e, por isso, foi cancelada.

Apesar disso, o Porto afirma que um novo processo licitatório para automatização do gate-in será aberto em até um mês. O valor estimado para implantação do sistema alfandegário é estimado entre R$ 2 milhões e R$ 3 milhões.

Atualmente, há apenas um portão de acesso, por onde entram e saem cerca de 600 caminhões todos os dias. Com o novo acesso funcionando, o fluxo será dividido e, com isso, a estimativa é de que cerca de 3 mil caminhões passem pelo Porto.

Leia também:

Política