Porto Belo promete melhorias no acesso às praias

Balneário quer atrair turistas de cruzeiros, desenvolvendo o setor

Marcos Horostecki/ND

Praias de Porto Belo estão entre as mais bonitas do Estado

Porto Belo – Conhecidas pela beleza e também pela dificuldade de acesso, as praias de Porto Belo serão alvo de um novo projeto da Fundação de Turismo do município, com o objetivo de oferecer alternativas aos turistas que desembarcam na cidade nos navios de cruzeiro. Na próxima temporada, que começa em novembro, a cidade espera receber quase 200 mil visitantes, entre turistas e tripulantes de navios e pretende incentivá-los a conhecer praias como a do Estaleirinho, onde a conquista do belo visual e do desejado lugar ao sol depende de uma boa caminhada por um caminho de pedra e terra.

Na temporada 2011/2012, encerrada na semana passada, boa parte dos visitantes que desembarcava dos navios logo se deslocava para as praias mais conhecidas e de mais fácil acesso, como Meia Praia, Bombas e Bombinhas. Uma parte também aproveitava a praia central de Porto Belo, a Ilha e a praia do Perequê, mas segundo o presidente da Fundação de Turismo, Marcos Vianna Guimarães, o município pode abrigar muito mais visitantes, pela qualidade e beleza de lugares como a enseada do Caixa d’aço e o mirante do Estaleiro. “A divulgação recente, por estrelas da música e do futebol, aliada à presença dos navios, aumentou muito a procura por esses locais. Mas temos muito a fazer, pois em muitos pontos há até o risco de o visitante escorregar e dificuldades para chegar”, comenta o dirigente.

Fixar o visitante e aumentar o gasto individual de cada um é o grande desafio da cidade, ao lado das melhorias de infraestrutura. Além das dificuldades em algumas praias, Porto Belo ainda não possui uma casa de câmbio e a estrutura bancária é frágil. “Nós precisamos resolver, também, a baixa temporada, movimentando a cidade no outono e no inverno e com a infraestrutura e as melhorias esse caminho ficará mais claro”, continua.

Cidade pode ganhar roda gigante

Ainda este ano o município dará início à reformulação da praça central, que faz parte de um projeto para revitalizar toda a cidade, preservando suas características de vila de pescadores. Um dos destaques da obra é a construção de uma roda gigante, semelhante à existente em cidades como Londres, por exemplo, para servir de atrativo durante todos os meses do ano e não apenas durante o verão. “É um equipamento que deve se fixar como ponto turístico único na região, permitindo aos visitantes uma linda vista de toda a baía”, complementa Guimarães.

O objetivo da reformulação é criar um amplo espaço de convivência, no centro da cidade, permitindo que as pessoas que passam pela avenida principal possam ver o mar. A praça será integrada a um novo sistema de trânsito, com estacionamentos para os visitantes e integrado à igreja e a prefeitura. Do local também será possível ver e acessar o novo píer dos pescadores, que deve substituir o antigo, que até o ano passado também servia para o desembarque dos turistas dos transatlânticos. “O turismo aqui não tem limite. Tudo vai depender dos investimentos que queremos realizar, da oferta de recursos e da conquista do alfandegamento das embarcações”, finalizou o presidente da Fundação.

+

Notícias