Praia de Piçarras só depende de aprovação de júri para manter bandeira azul de qualidade

A permanência da certificação da bandeira azul na praia de Balneário Piçarras para próxima temporada está cada vez mais próxima. A candidatura da cidade foi avaliada pelo júri nacional do Bandeira Azul que informou a aceitação para o hasteamento da bandeira na temporada 2019/2020. O próximo passo é a aprovação do júri internacional.

Trecho a ser certificado fica Avenida Getúlio Vargas até a Rua 2660, na orla Norte – Divulgação

Leia também

O trecho da orla solicitado para receber a certificação internacional de qualidade da praia é o mesmo da última temporada: entre a Avenida Getúlio Vargas até a Rua 2660, na orla Norte. “Agora aguardamos a avaliação do Júri Internacional, que se reunirá em Copenhagen em outubro desse ano. Enquanto isso, o município continua a planejar estratégias, mobilizando a população para abraçar o Programa Bandeira Azul, através do Comitê Gestor”, confirma Susan Correa, Secretária de Turismo de Balneário Piçarras.

Neste ano, para manter a Bandeira Azul no município, os requisitos são ainda maiores que o ano passado. É preciso manter os resultados obtidos na última certificação, apresentar relatórios de desenvolvimento desde a última temporada, além de propor novos projetos.

“Nossa cidade já sente o reflexo da primeira temporada Bandeira Azul, com posicionamentos mais críticos e conscientes referentes a preservação do meio ambiente, o que é muito favorável. Queremos que esse sentimento se amplie e a consciência ambiental seja cada vez mais forte em nossa cidade”, conta Susan.

Uma das ações presente nos projetos para o Bandeira Azul deste ano, que valorizará ainda mais a importância da restinga, é o catálogo de espécies. Segundo a Prefeitura de Balneário Piçarras, a Fundema (Fundação do Meio Ambiente) instalará placas próximo às passarelas para a identificação das espécie da nossa região.

Ainda segundo a Prefeitura, a Fundema também planeja outros reforços e complementos no trecho que busca a recertificação. “Faremos a ampliação do número de lixeiras e implantaremos mais 15  unidades destinadas aos resíduos recicláveis e não recicláveis. Faremos a recuperação da restinga em alguns locais degradados pela ação de plantio de espécies nativas, delimitação física da vegetação e fixação de placas educativas referente a fauna e flora nativa”, prevê Marcos Zaleski, Presidente da Fundação do Meio Ambiente.

Programa Bandeira Azul

O Programa Bandeira Azul é uma certificação internacional que tem como objetivo elevar o grau de conscientização dos cidadãos para a necessidade de se proteger o ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de ações educativas. Ele teve inicio na Europa em 1987 e chegou ao Brasil em 2004.

No total, de um universo de 4.385 praias certificadas no mundo, apenas cinco estão no Brasil.

Meio Ambiente