Praias da região Sul de Palhoça enfrentam problemas no abastecimento

Moradores e turistas das praias da região Sul de Palhoça enfrentam a falta de água há quase uma semana. Em alguns pontos, quando o produto chega está com uma coloração marrom. Enquanto a SAMAE (Secretaria Executiva de Saneamento) não normaliza o abastecimento, alguns caminhões pipa estão faturando até R$ 500 por 3.000 litros de água. No comércio, o uso dos banheiros foi proibido para os clientes. A Prefeitura de Palhoça informou que a rede tem capacidade para atender metade das 50 mil pessoas que estão na região neste começo de temporada e que um novo sistema será entregue ainda este ano.

Isolda Santos, 74 anos, é proprietária de imóvel na Praia de Cima. A região estava sem fornecimento de água há oito dias. Segundo ela, na madrugada de sexta-feira (4) enfim a água conseguiu subir até a caixa d’água. Contudo, no amanhecer já estava com a torneira seca.
A Associação Comunitária da Guarda do Embaú alerta nas redes sociais para o consumo consciente. Em uma mensagem no grupo da entidade, a direção alerta que em alguns pontos não há água desde o dia 26 de dezembro.

Durante a semana, moradores chegaram a realizar um protesto na via que dá acesso as praias da região Sul. Houve o fechamento da rodovia com pneus queimados. Lideranças comunitárias estão cadastrando o contato de todas as pessoas prejudicadas com o fornecimento. Além disso, orientam para que os usuários enviem e-mail com reclamações para a SAMAE.

A Prefeitura de Palhoça informou, por meio de nota, que atualmente o sistema de abastecimento de água no Sul tem capacidade para atender 24 mil pessoas. Estima-se que desde o dia 29 se concentram cerca de 50 mil pessoas na região.

Prefeitura promete entregar adutora 

Conforme o comunicado, a Samae realiza diariamente manejos de registro para permitir o abastecimento dessas localidades mais altas. A expectativa é que na próxima semana o serviço normalize.

A prefeitura informou ainda que está implantando o novo sistema de abastecimento de água no município, que beneficiará mais de 100 mil pessoas. A obra será responsável pela distribuição de água na praia da Pinheira e na Guarda do Embaú na primeira etapa, que deve ficar pronta ainda este ano. Quando estiver 100% concluída, passará a atender também a Passagem do Maciambú, Praia do Sonho, Morretes, Praia do Mar Aberto e Ponta do Papagaio.

Segundo a prefeitura, a barragem está concluída, assim como a estação de tratamento de água localizada no bairro Morretes. Atualmente falta a colocação da tubulação.

Região

Nenhum conteúdo encontrado