Prefeito de Palhoça cobra soluções da Celesc diante de apagões em praias e bairros

O prefeito de Palhoça, Camilo Martins, esteve reunido com a diretoria estadual e regional da Celesc, para tratar dos constantes apagões que, nesta temporada de verão, vem ocorrendo nas praias do sul de Palhoça, além das intermitentes quedas de energia em alguns bairros, situação que se agravou há duas semanas. O exagerado aumento nas contas de energia elétrica, motivo de muitas reclamações de munícipes, também foi pauta do encontro realizado na última segunda-feira (4).

Apesar das inúmeras reclamações, o prefeito considerou o encontro produtivo.“Apresentamos nossos pleitos aos diretores da Celesc e continuaremos monitorado a situação, em busca de solução para os problemas apresentados, como os apagões que atingem as praias e à queda de energia nos bairros, que tantos prejuízos tem causado ao município”, disse Camilo Martins.

“Se a Celesc não tomar uma posição, vamos adotar medidas enérgicas, vamos recorrer à Justiça, adotar o caminho da judicialização, impondo multa diária”, alertou Martins, que considera desrespeitosa a forma como a Celesc vem tratando Palhoça. “É um desrespeito com os palhocenses, um desrespeito absurdo, com uma cidade que é que mais cresce em Santa Catarina, que foi reconhecida pelo Caged como o quarto município que mais gerou empregos no estado, em 2018”, declarou. Na reunião, o chefe da divisão técnica da Celesc, Adriano Luz, informou que a empresa vai construir uma subestação em Santo Amaro da Imperatriz, que deverá beneficiar também Palhoça, fortalecendo a carga das redes de distribuição.

Mais conteúdo sobre

Região

Nenhum conteúdo encontrado