Prefeito veta projeto de criação do “Dia do Orgulho LGBT” em Blumenau

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, vetou o projeto de lei que cria o Dia do Orgulho LGBT e a Parada do Orgulho LGBT no município. A proposta havia sido aprovada pela Câmara de Vereadores e aguardava sanção para se tornar lei.

Parada do Orgulho LGBT é um dos eventos que mais movimenta o turismo em São Paulo. (Paulo Pinto/FotosPublicas/Divulgação/ND)

Conforme o projeto, apresentado pelo suplente Lenilso Silva (PT) em 2017, a comemoração seria no dia 28 de junho, data a ser incluída no calendário oficial de eventos do município. O veto foi realizado na quarta-feira (10).

O suplente de vereador, Lenilso Silva (PT) disse ter recebido a notícia com surpresa e indignação. “O projeto é constitucional, passou por parecer jurídico da Câmara de Vereadores, foi aprovado pela maioria dos vereadores e passou pelas comissões. O prefeito faz um veto com objetivo político e com base nos dogmas da religião dele”, argumentou.

Silva afirmou que irá tentar na Câmara que o veto seja derrubado. De acordo com o suplente, o objetivo do projeto é reafirmar a reflexão sobre a identidade da população LGBT e sobre a violência contra a classe.

Política