Prefeitura de Joinville conclui remoção do asfalto na Estação da Memória

Próxima etapa será a recolocação dos paralelepípedos

A Prefeitura de Joinville concluiu a remoção do asfalto na Estação da Memória e, ontem, realizou vistoria no local. A camada de piche nas bordas das pedras de granito e nos paralelepípedos foi retirada manualmente com auxílio de martelos elétricos, respeitando determinação do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

No centro da área, com 70 metros de comprimento por 16 de largura, a remoção do asfalto teve auxílio de uma retro-escavadeira. Os trabalhos, que incluíram o recolhimento do material, ocorreram no último domingo.

Ficaram responsáveis pela vistoria o engenheiro civil Aurélio Flemik, da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura), e os arquitetos Raul Walter da Luz e Marcus Vinicius, da FCJ (Fundação Cultural de Joinville). “Estamos fazendo avaliação para especificar qual o material a ser usado no centro”, explicou o engenheiro. De acordo com o parecer técnico a colocação de concreto cimentício não será dificultada porque há uma base para receber o material. A previsão é concluir os trabalhos em 60 dias.

Walter da Luz acompanha a remoção desde o início no dia 18 deste mês. “Faremos um pavimento de concreto cimentício no centro da área e depois a recolocação dos paralelepípedos. Ainda não sabemos se haverá necessidade de retirada ou não dos postes”, avaliou o arquiteto. As bordas contaminadas pelo piche ficarão com a parte inferior virada para baixo. Antes, será feito uma base para o assentamento.

De acordo com os técnicos, o uso da retroescavadeira não prejudicou o material existente no local. “Estamos revisando todo o projeto porque a gente não tinha conhecimento da situação até retirar o asfalto. Todos os elementos estavam encobertos”, explicou Walter. Agora os serviços estão sendo adequados. A sub-base prevista inicialmente, por exemplo, não será necessária.

Luciano Moraes/ND
Parecer do arquiteto Raul Walter da Luz e de outros técnicos da Prefeitura prevê o uso de concreto cimentício para sustentar os paralelepípedos

Basquete de rua no local

Os técnicos da FCJ darão prioridade às demandas apresentadas pelo Iphan. “Depois, no futuro, vamos definir um uso mais adequado do espaço para a comunidade”, disse o arquiteto Raul Walter da Luz. Ele sugere utilizar a área para a prática do basquete de rua. Não haveria necessidade de grandes intervenções para colocação de uma tabela.

Sobre a restauração do espaço, a gerente de patrimônio da Fundação Cultural, Gessonia Leite Andrade Carrasco, diz que as intervenções são possíveis desde que sejam usados materiais corretos.

108 anos de história

29 de julho de 1906. A antiga Estação Ferroviária recebe seu primeiro comboio de trens.

8 de agosto de 1906. O local é inaugurado pelo presidente do Brasil, Afonso Pena.

30 de setembro de 1996. Tombamento da estação como símbolo de patrimônio histórico e artístico de Joinville.

Maio de 2013. A Prefeitura de Joinville pavimenta o local sem autorização do Iphan.

Julho de 2013. É celebrado um termo de compromisso de retirada do asfalto para preservar as pedras de granito datadas de 1921.

18 de março de 2014. Dá-se início à retirada do asfalto.

30 de março de 2014. Obra de remoção do asfalto é concluída. Falta ainda o novo piso na área central, recolocar os paralelepípedos e urbanizar o espaço para uso comunitário.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...