Prefeitura de Florianópolis planeja implantar sistema de bicicletas públicas em 2012

 A mobilidade urbana poderá ter um motivo a mais para comemorar o próximo aniversário da Capital, em 23 de março de 2012. A Prefeitura de Florianópolis planeja inaugurar na data o sistema de transporte por bicicletas públicas, uma espécie de aluguel de bicicletas a uma baixa tarifa para percorrer determinados percursos. O convite para o estudo do modelo foi feito pela empresa Icnita Emovity, de Barcelona, em visita recente à Capital.

De acordo com a diretora de Planejamento do Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis), Vera Lúcia Gonçalves da Silva, membro da Pró-Bici (Comissão Municipal de Mobilidade Urbana por Bicicleta), a empresa espanhola estudou modelos de bicicletas públicas no mundo todo e apresentou uma proposta ao município. “Os testes seriam feitos em dois eixos principais, a avenida Beira-mar Norte ligando à UFSC, e a avenida Hercílio Luz, no Centro”, explica, lembrando que a ideia ainda será discutida e aprimorada pelos membros da Pró-Bici.

Normalmente, nos sistemas de bicicletas públicas o usuário paga um valor e retira a bicicleta de uma estação. Após percorrer o trecho desejado, devolve a bicicleta em outra estação, com a opção de concluir o trajeto a pé ou de ônibus. Neste último caso, preferencialmente com integração da tarifa já paga pelo uso da bicicleta. Outra proposta é criar bicicletários que funcionariam como estacionamentos. Quem tem bicicleta e deseja ir ao trabalho ou à escola, poderia guardá-la nestes espaços mediante pagamento de taxas.

Para o diretor-executivo da 8-80 Cities, entidade canadense que promove o uso de transportes alternativos, Guillermo Peñalosa, é preciso promover um projeto completo. “Não adianta bicicleta pública sem uma rede de ciclovias interligadas pela cidade. Várias tentativas no mundo que não pensaram na interligação foram um fracasso”, ressalta.

Divulgação

Patrick Daude, coordenador do Cities For Mobility

Patrick Daude, coordenador do Cities For Mobility: “Há vontade em mudar, mas é um caminho difícil.”

Para alemão, é preciso melhorar sistema de transporte 

Transporte público por meio de ciclovias é um dos temas do Fórum Internacional sobre Mobilidade Urbana realizado em Florianópolis nesta terça e quarta-feira. A Capital recebeu diferentes especialistas nacionais e internacionais no assunto. Um deles é Patrick Daude, coordenador do Cities For Mobility, maior entidade privada do planeta que trata sobre mobilidade urbana e é sediada em Stuttgart, na Alemanha.

Daude também integra a equipe de política da prefeitura e câmara daquela cidade. Como representante do prefeito de Stuttgart, faz uma espécie de intercâmbio com a Prefeitura da Capital há cinco anos e já percebeu os principais problemas da cidade. “Há vontade em mudar, mas é um caminho difícil. Percebemos o predomínio do espaço público para carros. No entanto, falta estrutura para optar pela bicicleta. E não basta infraestrutura, é preciso educação especialmente para demonstrar respeito ao ciclista”, lembra.

Para o alemão, o transporte público por meio de ônibus também precisa de melhorias. “Os terminais são bons e os ônibus são até modernos. Mas falta integração tarifária em toda a região”, diz. Outro problema é a falta de informações dentro dos terminais e nos pontos de ônibus. “Para onde vai? Qual linha? Poderia haver um mapa mostrando todo o percurso. Vejo que os telões ficam com até um minuto de publicidade. Imagine você chegar atrasado, querendo pegar um ônibus e ter que esperar até um minuto para ver qual é a próxima linha?”, alerta.

Sobre uma das principais polêmicas da Capital, um túnel ou uma ponte como quarta ligação entre Ilha e Continente, Daude afirma não ter preferência. “Não tenho dados técnicos para avaliar um túnel ou uma ponte. No entanto, se for para criar outro espaço, que se dê prioridade ao transporte público”, observa.

Serviço

O quê: Fórum Internacional sobre Mobilidade Urbana
Quando: 26 e 27/4, das 9h às 18h
Onde: Teatro Governador Pedro Ivo Campos, na SC-401
Quanto: de R$ 592,50 a R$ 790
Como se inscrever: pelo site www.mobilidadenascidades.com.br, pelo e-mail inscricoes@shopconsult.com.br no local do evento

 

Palestras

Confira temas da programação

– “Soluções para a Mobilidade Urbana”, com o canadense Guillermo Peñalosa
– “Transporte Público: Além do BRT – Veículos leves sobre trilhos (VLT) ou metrô?”, com o colombiano Carlos Felipe Pardo e o alemão Niklas Sieber
– “Andar de Bicicleta e Andar a Pé: uma nova perspectiva para as sociedades dependentes de carros”, com o holandês Ton Daggers, o inglês Rodney Tolley e o alemão Claus Köhnlein
– “O carro nas cidades”, com o colombiano Klaus Banse e o brasileiro Lincoln Paiva
– “A Copa do Mundo de 2014 – Organização de sucesso e benefícios de longa duração para as Cidades”, o alemão Patrick Daude e a brasileira Carla Pereira
– “A questão da Mobilidade Urbana nas Cidades Catarinenses”, com Giselle Xavier
– “Bicicleta – da recreação à cidadania”, com o canadense Guillermo Peñalosa

Mais conteúdo sobre

Cidade