Prefeitura de Florianópolis solicita R$ 23 milhões para infraestrutura turística

Atualizado

A Prefeitura de Florianópolis está pedindo ao Ministério do Turismo R$ 23,87 milhões para obras de infraestrutura turística. As propostas buscam viabilizar a construção do Parque da Baía Sul e de um trapiche em Santo Antônio de Lisboa, além da revitalização do setor leste da Praça 15 de Novembro, seis trilhas e três mirantes.

Entre as obras turísticas está o Parque da Baía Sul, no Aterro da Via Expressa Sul – Flávio Tin/ND

As cinco propostas foram cadastradas no dia 31 de maio no Siconv (Sistema de Convênios do governo federal), já que os recursos dependem da programação orçamentária do ministério. Agora, as propostas serão submetidas à análise técnica do ministério, que tem até o final do ano para aprová-las ou não, individualmente, e efetuar as assinaturas dos convênios, em caso positivo.

Caso haja aprovação, a Secretaria municipal de Turismo dará prosseguimento ao desenvolvimento dos projetos do trapiche, e das melhorias nas trilhas e mirantes.

Quanto aos projetos, na construção do Parque da Baía Sul estão previstas áreas de lazer, ciclofaixas, iluminação, acessibilidade, pavimentação, calçadas e paisagismo, no valor total de R$ 2,57 milhões. O parque ficará na Via Expressa Sul, mas o local ainda está sendo definido pelo Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano) e pela Secretaria de Infraestrutura.

A revitalização urbanística do setor leste da Praça 15, no Centro da Capital, engloba a valorização e a preservação dos bens culturais de natureza material e o fomento das atividades gastronômicas, entre outras ações, no valor total de R$ 15 milhões.

Na sequência, a construção do trapiche em Santo Antônio de Lisboa, no Norte da Ilha, prevê calçadas, pavimentação asfáltica, acessibilidade, pilares com base de concreto, deques, iluminação e guarda-corpo, no valor total de R$ 1,55 milhão.

Trilha da Cachoeira da Costa da Lagoa pode receber melhorias – Arquivo/Flávio Tin/ND

E as trilhas a serem beneficiadas, num investimento total de R$ 3 milhões, são as da Costa da Lagoa/Ratones, Cachoeira da Costa da Lagoa, Trilha do Morro da Coroa, Trilha do Matadeiro/Lagoinha do Leste, Trilha do Caminho do Rei e Trilha de Naufragados. Já os mirantes envolvidos nas propostas são os do Morro da Cruz, Morro da Lagoa e Morro das Pedras, com orçamento de R$ 1,75 milhão.

A ideia é que as revitalizações – tanto nas trilhas quanto nos mirantes – contemplem calçadas, pavimentação asfáltica, acessibilidade, calhas de drenagem, paisagismo, iluminação, sinalização específica e guarda-corpo para maior segurança da população e turistas.

Programa federal

O cadastramento para a obtenção do apoio, aberto no dia 10 de maio, integra o Programa de Infraestrutura Turística do Ministério do Turismo, que visa o desenvolvimento do turismo nos municípios brasileiros.

A iniciativa inclui adequação da infraestrutura, de forma a permitir a expansão das atividades turísticas e a melhoria da qualidade do produto para o turista, bem como a obtenção dos objetivos previstos no Plano Nacional de Turismo.

Infraestrutura