Prefeitura de Itajaí tenta identificar detentos soltos do Complexo da Canhanduba

Atualizado

A soltura de detentos do Complexo Penitenciário da Canhanduba, em Itajaí, pegou a prefeitura da cidade de surpresa. Segundo o secretário Municipal de Segurança Pública, Rui Garcia dos Santos, até a manhã desta segunda-feira (23), o órgão não havia sido informado oficialmente em relação à decisão.

Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí – Foto: Deap/Divulgação/ND

No último sábado (21), a SAP (Secretaria de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa) comunicou à imprensa sobre a liberação de 1.077 detentos em toda Santa Catarina, após determinação de juízes de Execução Penal por causa do coronavírus, conforme recomendou o CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

A SAP não detalhou, no entanto, quantos foram soltos em cada unidade prisional.

Leia também:

A preocupação da prefeitura de Itajaí é quanto ao estado de saúde das pessoas colocadas em liberdade e da suscetibilidade delas ao Covid-19. Isso porque, conforme anúncio do governo do Estado, a liberação também abrange pessoas no grupo de risco para a doença, como idosos e doentes crônicos.

“Falei com o delegado regional e ele me disse que 29 detentos foram soltos. Eu pedi para ele um levantamento do Departamento de Administração Prisional para saber se são todos de Itajaí e onde moram”,  disse Rui Garcia.

Com essas informações em mãos, o secretário de Segurança Pública de Itajaí disse que a prefeitura tentará localizá-los. O objetivo é saber qual o estado de saúde de cada um e oferecer assistência médica para evitar que o coronavírus se propague na cidade. Itajaí já tem sete casos confirmados.

Leia também:

Questionado sobre a preocupação quanto à segurança da cidade em virtude da soltura dos apenados, o secretário ressaltou a triagem feita pelo Poder Judiciário para definir pela liberação ou não de cada detento.

Polícia