Prefeitura discute futuro das obras do anel viário de Florianópolis

O futuro da obra do anel viário no entorno da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), no bairro Pantanal, em Florianópolis, está incerto. Com os trabalhos paralisados, a previsão de antecipação da entrega foi descartada.

Obras do anel viário no entorno da UFSC, no bairro Pantanal, estão paralisadas – Foto: Marco Santiago/ND

O contrato firmado entre a prefeitura de Florianópolis e a construtura responsável estima a conclusão da obra em março de 2021.

O secretário municipal de Infraestrutura, Valter Gallina, reafirmou, na manhã desta quinta-feira (21), que “está de pé” a data proposta apesar dos problemas enfrentados com a empresa MJRE Construtura, vencedora da licitação.

Leia também:

“A situação está em discussão. A empresa responsável está com dificuldades financeiras. Estamos em fase final de análise. Até o final da próxima semana devemos ter uma definição sobre o futuro das obras”, disse Gallina.

Conforme o secretário, a prefeitura analisa se manterá o contrato com a empresa ou se fará uma nova licitação para o término das obras. A reportagem do nd+ tentou contato com a MJRE Construtura na manhã desta quinta-feira, mas não obteve retorno até o meio-dia.

Sistema de mão única

O binário projetado para ser aplicado pela prefeitura na rua Deputado Antônio Edu Vieira, do trevo da Dona Benta ao da Eletrosul, em julho de 2020, também foi adiado.

O projeto ainda prevê a alteração na rua Capitão Romualdo de Barros e na Avenida César Seara, no bairro Carvoeira. Caso seja viável, essas ruas terão mão única.

De acordo com o secretário municipal de Mobilidade e Planejamento Urbano, Michel Mittmann, os estudos para a implantação do projeto serão retomados e a ideia é finalizá-los em um mês. A Secretaria aguarda a conclusão da obra para iniciar os testes.

Obras aguardadas

Aguardada há 25 anos e já paralisada outras vezes, a obra é considerada de importância vital para melhorar o fluxo do trânsito no entorno da UFSC. A via também faz a ligação entre as baías Sul e Norte.

O primeiro trecho, de 1,3 quilômetro, vai dos 300 metros que antecedem o trevo da Dona Benta, na avenida Professor Henrique da Silva Fontes (Beira-Mar Norte), na Trindade, à rótula da Eletrosul, entre a rua Deputado Antônio Edu Vieira e a avenida César Seara, no Pantanal.

O segundo trecho, de 1,9 quilômetro, começa no Armazém Vieira, entre a Edu Vieira e a avenida Prefeito Waldemar Vieira, no Saco dos Limões, e vai até a saída sul do túnel Antonieta de Barros.

Os dois trechos da duplicação somam 3,2 quilômetros de extensão e integram o trecho sul do anel viário, que percorrerá toda a avenida Beira-Mar Norte, desde o centro até a Via Expressa Sul, passando pelos bairros Agronômica e Trindade.

Para a execução de todo o anel viário, está previsto um investimento de R$ 160 milhões, também financiados pela Caixa

Mais conteúdo sobre

Infraestrutura