Prefeitura esclarece sobre a revitalização do Centro

Questão dos moradores de rua vem sendo enfrentada com acolhimento. Quanto ao lado Leste da Praça 15, administração municipal prevê uma "sacudida" após inauguração do Museu da Cidade

A propósito da abertura da coluna de quarta, 28, a prefeitura de Florianópolis enviou os seguintes esclarecimentos: “É fato indiscutível que desenvolvimento turístico e qualidade de vida passam pelo atendimento à população de rua. Não por outro motivo, pela primeira vez em toda sua história, Florianópolis conta agora com um albergue público municipal, que oferece abrigo e alimentação a 80 pessoas. Até então, nossa cidade era a única capital brasileira a não contar com um abrigo. Diariamente equipes do programa de abordagem de rua percorrem o Centro oferecendo ajuda, que nem sempre é aceita. Outra conquista inédita será entregue até o fim de novembro: a primeira clínica municipal para recuperação de dependentes químicos, que vai funcionar na UPA do Continente. Como sabemos, a questão dos moradores de rua é um desafio imenso e não apenas do poder público, mas de toda a sociedade. Cidades como Paris e Nova Iorque, por exemplo, também enfrentam esse problema e ainda não encontraram uma fórmula para solucioná-lo”.

Resgate histórico

Prossegue a nota de esclarecimento da prefeitura: “Por outro lado, a atual administração vem investindo forte para resgatar o Centro Histórico, até então completamente abandonado e decadente. Criou o projeto Viva a Cidade, que deu vida aos sábados, trouxe música, arte e gastronomia para regiões que até então não eram frequentadas por famílias. Mais, restaurou o Mercado Público e está restaurando antiga Casa de Câmara e Cadeia, dois dos mais importantes prédios históricos da nossa cidade, que estavam literalmente desabando”.

Cidade mais humana

E finaliza a nota da prefeitura da Capital: “A prefeitura vai implantar na Casa de Câmara o primeiro Museu da Cidade e vai promover, em parceria com o Governo do Estado e a Celesc, a requalificação de toda a região do chamado setor Leste do Centro, com aterramento dos cabos de energia e também o nivelamento das ruas com os passeios. Como se vê, muita coisa já foi feita e muito mais ainda será feito a fim de tornar a nossa cidade cada vez mais humana”.

Atenção ao idoso

No mês em que se comemora o Dia Internacional da Pessoa Idosa, a PPI (Pastoral da Pessoa Idosa) promove uma celebração especial nesta quinta, 29, às 9h, na Catedral Metropolitana. A missa será celebrada por Dom Rafael, Bispo de Blumenau, e terá a participação de líderes voluntários que atuam na PPI em diferentes regiões da Arquidiocese de Florianópolis e também das pessoas idosas que são visitadas pela PPI.

Ponte transparente

Em entrevista na quarta, 28, o governador Raimundo Colombo disse que anuncia em breve a proposta técnica com os próximos passos da reforma da Ponte Hercílio Luz. “Queremos resolver, acabar com o sofrimento e melhorar a mobilidade”, observou. Anunciou ainda que o governo se cercará de todas as garantias jurídicas e montará um site específico, com informações sobre custos, recursos e andamento da obra. Uma equipe de assessores trabalha noite e dia na proposta, que será entregue à ACE (Associação Catarinense de Engenheiros).

Turista atendido

A revitalização dos espaços que atendem aos turistas em Florianópolis continua. O CAT (Centro de Atendimento ao Turista) do Terminal Rodoviário Rita Maria está sendo reformado pela Asbea (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura) e será contemplado com uma mesa interativa, assim como há no CAT do Mercado Público, cedida pela empresa Sábia, do Sapiens Parque.

Saúde do servidor

O plano SC Saúde vai montar nesta quinta, 29, o Espaço Saúde: das 13h30 às 18h30, uma equipe de profissionais da Medicina Preventiva realizará avaliações de peso, medidas, pressão arterial e orientações nutricionais. O evento ocorre no hall do chafariz da Secretaria de Estado da Administração, no Centro Administrativo do Governo do Estado. Além da Capital, o plano realiza ações em todo o Estado, em homenagem à Semana do Servidor Público.

Looping da chuva

“Parece que deixaram a previsão do tempo aqui de Florianópolis programada em looping. Mas continuo olhando diariamente, ainda com alguma esperança”. Nani Barbato, no Twitter (@nanibarbato)

Guilherme Goes/Divulgação/ND

A poesia da chuva

O movimento cotidiano de pessoas pelo centro de Florianópolis em dias de chuva é o tema do fotógrafo Guilherme Goes para o 7ª Varal da Trajano, que ocorre neste sábado, 31. Denominada O Aguardar a Chuva, a mostra vai ocupar a rua Trajano, em Florianópolis, das 9h  às 14h. São 30 fotos preto e branco e coloridas captadas nos últimos três anos que mostram o cotidiano de personagens quase sempre em ritmo acelerado.

Rubens Cardiga/Divulgação/ND

Imprensa reunida

À base de azeites, massas e vinhos, o Pautas e Panelas, promovido pela Associação Catarinense de Imprensa (ACI), marcou a inédita união entre as empresas de assessoria de imprensa de Santa Catarina, que agora conta com um núcleo específico na ACI. No registro, alguns dos editores do Jornal Notícias do Dia e os chefs da noite: Luís Meneghim (centro) e Luciane Daux (em pé), também do ND, e Marcelo Passamai (à esq.), do portal EconomiaSC.

Inmet/Labsolar/Lepten/UFSC/ND

Timidez solar

Por que chove tanto em Florianópolis? No mapa anual da radiação solar do Brasil (foto) a capital catarinense está numa das regiões (em cinza) onde o sol menos dá as caras. Quem enviou essa imagem foi o geógrafo Anthony Toini, esclarecendo o seguinte: “O título do mapa é ‘Radiação solar global diária: média anual típica (Wh/m² dia)’ sendo Wh/m2 a unidade Watt-hora por metro quadrado ao dia”. 

Loading...