Prefeitura lança licitação para obra de revitalização da Avenida Madre Benvenuta

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Infraestrutura, lançou na sexta-feira (4) a licitação para contratação da empresa que irá executar a revitalização da Avenida Madre Benvenuta, no bairro Santa Mônica.

De acordo com a administração municipal, o investimento é orçado em R$ 5.222.140,08. A avenida faz a ligação entre os bairros da Trindade e Itacorubi.

A ação faz parte de um pacote de obras de infraestrutura voltado para diferentes regiões do município, no valor de R$ 218 milhões.

Ciclovia deve ficar no canteiro central da avenida – Foto: PMF/Divulgação

Segundo a prefeitura estão previstas a repavimentação asfáltica e sinalização viária nos 3,35 quilômetros da avenida.

Uma ciclovia será implantada no canteiro central, sistema similar ao que existe na Avenida Paulista, na cidade de São Paulo (SP).

Projeto de ciclovia gerou polêmica

A ciclovia foi um dos fatores que atrasou o andamento das obras, devido a uma falta de acordo entre prefeitura e comunidade, sobre um trecho de 700 metros.

Entre as discordâncias em relação ao antigo projeto, estavam a possível necessidade de desapropriações – caso a ciclovia fosse construída no canteiro lateral – e alterações no sentido do trânsito. Uma nova proposta foi apresentada a comunidade e aceita já no dia 16 de julho.

Leia também:

Entenda o caso

Resultado de um TAC (Termo de Ajuste de Conduta), a obra cicloviária na região teve início ainda em 2006.

Movida pelo MP-SC (Ministério Público de Santa Catarina), a ação foi uma compensação por conta da utilização de uma área de mangue usada para as obras de um empreendimento.

No processo, a Justiça determinou que a empresa construísse uma faixa preferencial para ciclistas na região.

O Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis) realizou uma pesquisa no local e entendeu que a melhor solução seria uma ciclovia no canteiro central.

A prefeitura acabou por assumir a obra, com recursos da Caixa. A empresa, por sua vez, se dispôs a investir em outro projeto focado na mobilidade da região.

A preocupação de adequar a via para pedestres e transporte coletivo também fez com que o projeto fosse alterado. A intenção é de, no futuro, integrar a ciclovia às faixas próprias para ciclistas na Avenida Beira-Mar e no caminho da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Infraestrutura