Prefeitura lança pacote de obras e projetos para o Maciço do Morro da Cruz

Atualizado

A Prefeitura de Florianópolis apresentou nesta segunda (20) uma série de obras e projetos voltados para o Maciço do Morro da Cruz. O pacote “Progresso no Maciço” inclui melhorias nas áreas de infraestrutura, educação, esporte e saúde.

Pacote de obras no Maciço do Morro da Cruz inclui melhorias em ruas, criação de praças, entrega de creches e atividades esportivas – Flávio Tin/ND

Revitalização de ruas, de praças e de espaços públicos, além de construção e melhorias das escadarias contemplam a parte de infraestrutura, que terá um investimento de cerca de R$ 17 milhões.

De acordo com o prefeito Gean Loureiro (MDB), toda a região do entorno do Maciço já vem sendo revitalizada. Como exemplo, cita as ruas Lauro Linhares, Delminda da Silveira, Frei Caneca, Demétrio Ribeiro e Mauro Ramos, com algumas em obras e outras em processo de licitação.

Agora, com novos investimentos, serão revitalizadas também as ruas General Vieira da Rosa – que dá acesso ao Monte Serrat, a Transcaieira, a Jairo Callado e a Ernesto Stodieck, na Avenida do Antão, e a Rua São Judas Tadeu, no Jagapá, na Serrinha.

Haverá melhorias nas escadarias e muros da região do Maciço, com custos da ordem de 3 milhões de reais. Estão previstos campos de futebol no Morro da Cruz e na Agronômica, uma praça no bairro José Mendes e o Morro da Cruz receberá um deque e guarda-corpo.

Ainda durante o evento realizado na Casa São José, no bairro Serrinha, foram assinadas as ordens de serviço para a construção de duas praças: a da Serrinha e da Nova Trento, na Agronômica. Juntas, as obras ultrapassam os 500 mil reais em investimento.

Entrega de creches

Já na educação, quatro unidades de creches estão em construção e previstas para serem inauguradas: a do Saco dos Limões, Santa Vitória (Agronômica), Morro do Céu e Morro do Horácio. Os investimentos chegam a R$ 15 milhões.

Conforme o prefeito, a creche da Caieira do Saco dos Limões deve ser entregue na metade deste ano. Com início imediato das atividades, o estabelecimento deve abrir mais de 200 vagas. Na unidade Santa Vitória devem ser ofertadas entre 150 e 200 vagas, com entrega prevista em julho; enquanto a do Morro do Céu atenderá cerca de 160 crianças, com previsão de término no final de 2019.

A única unidade que deve ficar para o ano que vem é a do Morro do Horácio. Com capacidade de atendimento de até 240 crianças, a construção está passando por novo processo licitatório. “Com isso, conseguiremos atender
100% da demanda atual, zerando a fila de espera por vagas”, diz Gean Loureiro.

Esporte e Saúde

No evento, também foram apresentados diversos projetos de esporte e inclusão para as comunidades do Maciço, como judô, futsal, balé e capoeira.

E na área da saúde, a prefeitura apresentou as reformas prediais realizadas nas três unidades da região: Monte Serrat, Trindade e Agronômica. Segundo o prefeito, as equipes de saúde da família estão completas e o tempo de espera para a realização de exames também foi reduzido para, no máximo, duas semanas nessas unidades.

No próximo mês, deve ser lançada a licitação de um programa de pré-atendimento clínico chamado “Oi, Doutor”, que será detalhado posteriormente pela prefeitura.

Pacote não inclui habitações

Ruas e escadarias de várias comunidades devem ser revitalizadas – Marco Santiago/ND

O pacote de obras e melhorias não contempla moradias populares na região do Maciço, onde vivem aproximadamente 23 mil pessoas segundo os levantamentos da prefeitura.

Entretanto, o prefeito explicou que o município definiu seis terrenos para atender o programa municipal de habitações populares. Os projetos foram encaminhados ao Ministério do Desenvolvimento Regional (que integrou
os antigos Ministérios das Cidades e da Integração Nacional). “Estamos esperando a aprovação para que a Caixa Econômica possa licitar essas moradias, através do Programa Minha Casa Minha Vida”, afirmou.

A primeira comunidade a ser beneficiada deve ser a da Vila Aparecida, mas também estão previstos projetos habitacionais para o Alto da Caieira e Tapera, entre outras.

Gean Loureiro lembrou que recentemente foram entregues moradias para as populações do Jardim Atlântico, no final de 2018, e para os moradores da Ponta do Leal, em fevereiro deste ano.

O prefeito também comentou o problema de invasões. Ele disse que apesar de a Defensoria Pública ter entrado na Justiça em favor dos invasores, o trabalho de desocupação de áreas privadas invadidas vai continuar. “Continuamos ativos e não vamos deixar invadir, vamos demolir o que estiver irregular”.

Geral