Presidente da Acaert destaca importância da mídia regional em encontro com Bolsonaro

Atualizado

A importância da mídia regional para o desenvolvimento do Brasil foi o principal tema tratado na manhã desta quinta-feira (22) em um encontro entre o presidente Jair Bolsonaro e representantes de veículos de comunicação de Santa Catarina, do Paraná e do Rio Grande do Sul. O presidente da Acaert (Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão), Marcello Corrêa Petrelli, proferiu um discurso mostrando como a mídia regional pode ajudar a esclarecer pautas importantes para o Governo Federal e que podem levar o Brasil mais rapidamente ao crescimento.

O presidente Bolsonaro, ao lado do presidente da Acaert, Marcello Corrêa Petrelli, exibe o cartão verde da campanha Jeito Catarinense – Alan K/ND

Em seu discurso, Petrelli destacou que os comunicadores das mídias regionais são mais próximos de seu público e, por isso, estão cientes dos verdadeiros anseios e das necessidades da população. Proximidade esta praticamente impossível na mídia nacional.

Bolsonaro se mostrou disposto a conhecer mais profundamente o trabalho desta mídia, devido a identidade e aproximação com as comunidades.

Abaixo pontos importantes do discurso de Marcello Corrêa Petrelli:

“Excelentíssimo presidente senhor Jair Bolsonaro, é importante destacar que estamos acompanhados aqui de profissionais da Comunicação, empresários de pequenas e médias empresas, donos de emissoras de rádio, televisão e jornais com seus portais de notícias digitais.

Café da manhã com o presidente Jair Bolsonaro foi produtivo para a mídia regional – Alan K/ND

São pessoas que acordam cedo, dormem tarde, trabalham nas suas cidades com amor e determinação. Que diariamente convivem em suas comunidades, informando e formando opinião. Muitos são comunicadores que, logo cedo são os primeiros a usar seus microfones para falar com a população do interior. Fazemos comunicação nas pequenas comunidades e nas grandes cidades, mas com um jeito diferente, porque somos parte dessas comunidades. Este é o nosso diferencial. Somos uma mídia comprometida com as nossas cidades, onde nascemos, crescemos, trabalhamos e criamos os nossos filhos.

Conhecemos de perto nosso público, temos os mesmos valores que o sen hor tem, presidente. Preservamos os valores familiares, religiosos, do certo e de ser brasileiro. E temos muito orgulho de vivermos em cidades que se destacam pelo trabalho honesto do seu povo. Aqui somos catarinenses, paranaenses, gaúchos. Trabalhamos em favor das nossas regiões, nossos estados e nosso país. Queremos, assim como o senhor, presidente Bolsonaro, um novo Brasil, um Brasil melhor para todos. Por isso nos sentimos muito à vontade para mostrar que somos diferentes da mídia nacional, dos grandes veículos que enxergam o Brasil com maior distância. A mídia nacional, pela sua característica, está distante da população, de seus anseios e da sua realidade.

Marcelo Petrelli discursa durante o evento – Alan K/ND

Ao contrário, nossos veículos conhecem profundamente nosso povo, suas carências e conquistas. Nosso noticiário inclui boas pautas. Mas na hora de criticar, não temos medo de assumir lados, de tomar posição. Sempre em favor do que consideramos certo.

Nossos comunicadores, que estão aqui presentes, são porta-vozes destas comunidades, defensores de suas cidades, de suas lideranças, governos e empresas. E de todos aqueles que são agentes de progresso e desenvolvimento. Estes radialistas e jornalistas estão em contato direto com seus ouvintes, leitores, telespectadores e internautas. São cobrados por eles quando erram ou se excedem, porque vivem nestas comunidades, levam seus filhos à escola, circulam pelo comércio, pelos clubes e igrejas. Por isso são mais responsáveis quando fazem críticas e comentários. Para nós, esta é a diferença fundamental: nós, da mídia regional estamos próximos do cidadão. Não é por acaso que a cada dia aumentamos mais nossas audiências. como já foi no passado – hoje mais ainda – as maiores audiências de TV, rádio, jornais e portais digitais, se devem ao conteúdo local que oferecem. Presidente, são os programas ou espaços locais de qualquer rádio, televisão e jornais que tem maiores audiências em todos os municípios do que a programação nacional de qualquer veículo. A nossa mídia regional também tem forte atuação institucional. Um exemplo disso foi o movimento em defesa da reforma da previdência. Fizemos de forma espontânea, gratuita, como prestação de serviço à sociedade.

É a primeira vez que um presidente recebe de maneira particular a mídia catarinense – Paulo Alceu/ND

O resultado desta ação foi o placar da reforma da Previdência da bancada federal de Santa Catarina. Nossos deputados, proporcionalmente, fizeram a maior quantidade de votos a favor da reforma em relação as demais bancadas de outros estados. O deputado federal Rogério Peninha, que nos acompanha aqui, é testemunha desse esforço. Dos nossos 16 deputados federais, 15 votaram pela aprovação da reforma. Acreditamos que nossa campanha, além de esclarecer a sociedade, encorajou nossos deputados a votarem a favor.

Agora estamos igualmente empenhados pela aprovação da reforma no senado, veiculando reportagens e campanhas que ajudam a explicar a importância da nova previdência para o nosso futuro, incluindo estados e municípios. Pessoalmente, senhor presidente, estou provocando entidades do nosso segmento de todos os estados brasileiros para que se envolvam nos grandes temas nacionais, como é o caso da reforma da Previdência, da reforma tributária, da reforma política e do pacote de privatizações. Presidente, o senhor está só no começo da transformação que o Brasil precisa e que o senhor fará. A mídia regional irá lhe apoiar senhor presidente, entendemos a mensagem de mudança ainda no curso das eleições que lhe deram a merecida vitória. Prova disso foi a sua votação na região sul, onde o senhor obteve o melhor desempenho nas urnas em todo o país. Nós, da mídia regional, não apenas abraçamos a mudança como nos reinventamos, diferentemente da mídia nacional, que ainda não percebeu esse novo momento.

Não é por acaso que justamente no Sul do Brasil a popularidade do seu governo continua em alta, com mais de 50% de avaliação boa e ótima, segundo pesquisa de junho de 2019 da Confederação Nacional da Indústria. A pauta do Governo Federal nos veículos regionais é propositiva, presidente Bolsonaro. como disse anteriormente, estamos olhando para aquilo que realmente faz diferença na vida dos nossos leitores, ouvintes, telespectadores e internautas. Nosso jornalismo não se orienta pela pauta nacional, por frases tiradas do contexto que rendem manchetes em caixa alta. Este tipo de informação não serve para nós, não interessa ao nosso público. Nas nossas regiões, seríamos cobrados por isso. Nosso público aprendeu a desconfiar da mídia mal intencionada, porque temos propósito: pensamos e agimos de forma diferente. Em primeiro lugar está a nossa comunidade, a nossa região, o nosso estado. Presidente Bolsonaro, entendemos que há espaço, sim, para uma nova política, sem o toma-lá-da-cá, que o senhor vem corajosamente combatendo desde o primeiro dia de sua gestão. esta visão está alinhada com o posicionamento editorial de nossos veículos.

A mídia regional se diferencia por ter esse espírito público, senhor presidente. Somos a ponte para construir um verdadeiro diálogo com a sociedade, pautado na informação e no compromisso com os fatos, com a verdade. Por isso, senhor presidente, estamos colocando à disposição do seu governo a nossa credibilidade, o nosso relacionamento e a nossa presença regional para que a sua mensagem de mudança e de transformação chegue a todos os brasileiros, ouvintes, telespectadores, leitores e internautas.

Em nome de todos aqui presentes, em nome da mídia regional, o nosso muito obrigado!”

Mais conteúdo sobre

Brasil